Polícia Rodoviária inicia trabalho para reprimir criminalidade nas rodovias

Um novo tipo de policiamento foi implantado neste sábado (11) na região metropolitana de João Pessoa. A Polícia Rodoviária Estadual realizou desde o início da manhã patrulhamento nas rodovias estaduais com objetivo de reprimir o alto índice de acidentes que ocorrerem principalmente nos finais de semana.

O trabalho dos policiais integrantes do policiamento rodoviário está sendo realizado em conjunto com a Operação Manzuá. O foco do novo tipo de policiamento é reprimir o porte ilegal de armas, drogas, apreender foragidos da Justiça, cumprir mandados de prisão e verificar o registro de furtos de veículos.

O coordenador da Patrulha Rodoviária Estadual, tenente-coronel Arnaldo Sobrinho, disse que o novo policiamento tem também caráter educativo com orientação aos condutores de veículos sobre o não uso da cadeirinha quando for conduzir crianças, entre outras infrações que não devem ser cometidas.

Neste sábado, os policiais realizaram abordagens na Via Oeste, ainda em João Pessoa e depois se dirigiram para a PB-004, que liga Santa Rita ao Brejo paraibano e também a PB-008, que dá acesso ao Litoral Sul – da Capital até Jacumã.

O tenente-coronel Arnaldo Sobrinho salientou que a Polícia Rodoviária Rodoviária vai funcionar durante 24 horas.

Além da região metropolitana de João Pessoa a Polícia Rodoviária Estadual vai funcionar também nas regiões de Campina Grande, Patos e futuramente em Guarabira. "O objetivo é cobrir todas as rodovias estaduais", disse Arnaldo Sobrinho.

Com a chegada desse novo tipo de policiamento, já está sendo planejado um trabalho conjunto com o DER e o Detran. "A integração é importante porque cada um vai trabalhar na sua área com um só objetivo, reprimir a criminalidade e o uso de veículos irregulares", disse o tenente-coronel Arnaldo.

Um dos motoristas abordados, o pintor Arlindo Soares, disse esperar que esse trabalho policial seja realizado com mais frequência. Na oportunidade ele recebeu a garantia do coordenador do policiamento,

 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.