Polícia Federal prende Roberto Góes, prefeito de Macapá

Brasília – A Polícia Federal prendeu ontem o prefeito de Macapá, Roberto Góes (PDT), investigado pela Operação Mãos Limpas, que já levou à prisão o governador do Amapá, Pedro Paulo Dias, e o ex-governador Waldez Góes, primo do prefeito, além de empresários e servidores públicos. O grupo é acusado de desviar recursos públicos do estado e da União.

Góes foi preso em casa por volta das 7h da manhã e levado para a Superintendência da PF em Brasília. A prisão foi decretada pelo ministro Otávio Noronha, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A Operação Mãos Limpas foi deflagrada em setembro, após a apuração de irregularidades no repasse de recursos para Secretaria de Educação do Amapá. Segundo a PF, o esquema também era aplicado em outros órgãos públicos, entre eles o Tribunal de Contas do Estado do Amapá, a Assembléia Legislativa, a Prefeitura de Macapá e as secretarias estaduais de Justiça e de Saúde.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.