Polícia civil prende psicólogo acusado de pedofilia

O Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil (GOE), em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Grupo de Operações Especiais de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Publico da Paraíba, prendeu, na manhã desta terça-feira (21), em João Pessoa, o psicólogo Marcos Rogério de Souza Costa, de 54 anos, acusado de pedofilia. Contra ele, existia um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça de Mamanguape.

Segundo a Polícia, o psicólogo foi preso em casa, no conjunto dos Bancários, por volta das 6h, durante a operação "Predador II", de combate a crimes sexuais. Em seguida, os policiais foram até o consultório dele, no bairro de Manaíra, e apreenderam material de informática que será periciado no Instituto de Polícia Científica (IPC). 
 
O delegado do GOE, Wallber Virgolino, disse que novas prisões relacionadas a esse tipo de crime poderão ocorrer a qualquer momento. “Estamos atentos, investigando e prontos para prender outros envolvidos”, frisou a autoridade policial.  

MP– O Ministério Público Estado da Paraíba, a Coordenadoria da Infância e da Juventude do Poder Judiciário, a Polícia Civil do Estado da Paraíba e a Polícia Rodoviária Federal em conjunção de esforços desencadearam na madrugada desta terça-feira, 21 de dezembro de 2010, a OPERAÇÃO PREDADOR II.

A operação tem como finalidade coibir e reprimir crimes sexuais contra vulneráveis (crianças e adolescentes).

No curso da investigação observou-se que o investigado valia-se de sua condição de psicólogo e das facilidades de sua profissão, para aproximar-se e cooptar adolescentes, a fim de abusá-los. O investigado colocava-se como voluntário de várias instituições públicas e privadas somente para ter acesso aos adolescentes.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.