PF vai investigar supostos ataques a email de Dilma

A Polícia Federal irá investigar a suposta invasão por um hacker ao correio eletrônico pessoal da presidente Dilma Rousseff no ano passado, enquanto ela ainda era candidata do PT à Presidência, informou o Ministério da Justiça nesta quinta-feira.

 
Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo, publicada nesta quinta, um hacker teria invadido o email pessoal de Dilma e copiado cerca de 600 mensagens recebidas por ela durante a campanha eleitoral.
 
O ataque teria sido possível após uma invasão ao site do Diretório Nacional do PT, que teria possibilitado o acesso a dados pessoais de petistas, apontou o jornal.
 
"O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, determinou a abertura de inquérito pela Polícia Federal para apurar a suposta invasão do correio eletrônico pessoal da presidenta Dilma Rousseff por hacker", disse nota do Ministério da Justiça.
 
Dilma não deve se pronunciar sobre o assunto, informou a assessoria do Palácio do Planalto.
O PT confirmou a invasão ao seu site, ocorrida em abril do ano passado, no qual houve a instalação de um programa que invadia os computadores dos visitantes e copiava dados dos usuários. O partido, no entanto, disse que nenhum dado interno chegou a ser acessado.
 
Desde então, o sistema de segurança foi reforçado e nenhum outro ataque ocorreu, informou a assessoria de imprensa do partido.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.