PF cumpre 20 mandados de prisão por fraudes em verbas do PAC na PB

A Polícia Federal na Paraíba desencadeou na manhã de hoje, juntamente com a Receita Federal e o Ministério Público Federal (MPU), a Operação Transparência, para desarticular uma organização criminosa especializada em burlar a competitividade das licitações no ramo da construção civil. O foco do grupo era a obtenção de recursos provenientes de convênios federais firmados com o Ministério da Saúde, através da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), vindos de verbas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

A operação conta também com a parceria da Controladoria Geral da União (CGU) e do Grupo de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Estado da Paraíba.

Na ação, 150 policiais federais cumprirão 20 mandados de prisão temporária e 36 de busca e apreensão, na Paraíba, expedidos pela 1ª Vara de Justiça Federal. Participam também da operação 26 Auditores da Receita Federal e 11 servidores da CGU.

As investigações começaram em julho de 2009, a partir de informações coletadas pelo GAECO e Receita Federal, com a abertura de Inquérito Policial. Os suspeitos são acusados de crime contra a ordem tributária, corrupção, lavagem de dinheiro, fraude em licitação e formação de quadrilha.

Os presos, após exame de corpo de delito, serão encaminhados ao Centro de Educação da Polícia Militar e as presas ficarão custodiadas na Superintendência de Polícia Federal na Paraíba.

Será concedida entrevista coletiva a imprensa, às 10h da manhã, na Superintendência de Polícia Federal na Paraíba, Rua Marechal Deodoro, 150, João Pessoa.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.