Pedro confirma ter indicado cunhado para Sudene, mas garante “independência”

A nomeação de Evaldo Cruz Neto para a superintendência da Sudene foi confirmada hoje pelo deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) como tendo sido uma indicação dele. Mais do que isso, Pedro garantiu que foi o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, quem lhe pediu uma indicação para o cargo: “Mantenho a minha independência política. Eu havia indicado um professor para o Ibama e ele acabou exonerado justamente pela minha postura de independência e agora fiz essa outra indicação. Foi o General Ramos que me perguntou se havia uma indicação, eu disse que sim, mas nossa independência está mantida”, disse Pedro.

O novo superintendente da Sudene, além de ser cunhado de Pedro e genro de Cássio Cunha Lima é advogado e neto do ex-prefeito de Campina Grande, Evaldo Cavalcanti da Cruz. Ele assume a Sudene em substituição ao empresário pernambucano Douglas Mauricio Ramos Cintra, que era uma indicação do líder do governo no Senado, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), e ficou no posto por um período de menos de três meses. Douglas Cintra havia sido nomeado em 11 de dezembro passado.

A Sudene é um dos principais órgãos de planejamento e desenvolvimento de ações federais em âmbito regional e costuma receber aporte de emendas parlamentares. A autarquia define prioridades de alocação de recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), além de incentivos fiscais.

2 comentários

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.