Pedro admite que Romero deve ser o candidato da Oposição ao Governo

“Houve uma manifestação maior em torno do nome de Romero Rodrigues. Se essa tendência se mantiver, votarei e trabalharei por ele com muito gosto”. A frase é do deputado federal Pedro Cunha (PSDB) que também se dispôs a disputar o Governo. Diante dos apoios prestados ao ex-prefeito de Campina Grande, ele acrescentou: “Estou no grupo para somar e não serei empecilho para a unidade”. Pedro, Romero e várias outras lideranças do bloco de oposição se reuniram ontem em João Pessoa para começar a traçar estratégias para o pleito do ano que vem.

Uma ausência na reunião foi notada: a do ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV). Pedro confirmou que ele foi convidado, mas preferiu não ir. “Ele apresentou uma dificuldade política que é legítima. A maioria dos presentes tem muita proximidade com o governo de Jair Bolsonaro. Eu faço críticas, mas integro um bloco que tem procurado contribuir com a agenda de reformas que o Brasil precisa”.
Pedro defendeu a união da oposição para o pleito e ressaltou a importância do diálogo para a construção de um projeto que possa proporcionar à Paraíba o desenvolvimento integrado do Estado, com geração de empregos e melhorias nas áreas prioritárias.

“Nós temos uma convicção plena de que podemos apresentar algo melhor para a Paraíba. Um Governo do Estado mais transparente, mais eficiente, que combata privilégios, que tenha outro tipo de funcionamento estrutural, com programas na primeira infância, com um novo olhar para segurança pública, outro grau de prioridade em causas como a proteção dos animais. Alinhado a este projeto vamos trabalhar unidos para ano que vem fazermos uma disputa competitiva e vencermos as eleições”, afirmou Pedro.

Além do presidente estadual do PSDB, estiveram presentes, a vice-presidente da legenda na Paraíba, Camila Toscano; além dos parlamentares do partido, o deputado federal Ruy Carneiro e do deputado estadual Tovar Correia Lima.

O encontro contou a participação do ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD); do presidente estadual do PTB, Nilvan Ferreira (PTB); do secretário Especial de Modernização do Estado da Presidência da República, Sérgio Queiroz (Sem partido); dos deputados estaduais Walber Virgulino (Patriotas), Cabo Gilberto (PSL) e Anderson Monteiro (PSC); do deputado federal Leo Gadelha (PSC); do ex-deputado Arnaldo Monteiro (PSC) e do presidente do PSC de João Pessoa, José Gadelha Neto.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.