Mário Tourinho

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal


Pedagogia e gestão no Pio X

“Toda regra tem exceção”. E logo introduzo esta assertiva porque, obviamente, algumas pessoas podem discordar da avaliação muito positiva que faço sobre o Colégio Pio X, exatamente este educandário que você já assimilou como ao que me refiro.  Ele – o Colégio Pio X – tem como endereço a Praça da Independência, aqui em João Pessoa, com sua frente a mirar a imponente  avenida Epitácio Pessoa. E esta minha avaliação  tanto contempla o aspecto pedagógico quanto o da gestão. Entretanto, minha convicção é a de que a absoluta maioria das pessoas que, direta ou indiretamente, têm alguma convivência com o “Colégio Marista”, concorda que esse  tradicional e contemporâneo educandário é de referência muito positiva!

Também para evitar que se interprete exclusividade nessa pessoal avaliação, expresso conhecer e reconhecer que João Pessoa tem vários outros educandários, públicos e privados, merecedores dos aplausos da cidade, cabendo aqui dizer que não estudei em estabelecimento da rede particular; só na rede pública, desde o antigo Grupo Escolar Raul Machado (hoje, Escola Estadual, do bairro da Ilha do Bispo), depois na Escola Industrial Federal da Paraíba  (que se transformou em Escola Técnica, posteriormente em CEFET e agora é IFPB), escolas estas, todas elas, de referências positivas inquestionáveis.

Todavia, aqui me reporto exclusivamente ao Colégio Pio X porque na recente quarta feira, dia 30 de outubro, ao início da noite, nele se realizou uma solenidade bem característica e expressiva de sua importância socioeducativa. E a absoluta maioria das pessoas de minha convivência e de convivência com esse educandário em razão de filho(a)s ou neto(a)s que nele estudam, encontravam-se  em estado místico de alegria e de tristeza. Na referida solenidade houve a despedida do professor Sérgio Márcio Almeida, que deixa a direção do Pio X após quatro anos de exitosa gestão (e para assumir missão na mesma rede escolar, em Brasília). E quem tomou posse como novo diretor foi o professor Aloirmar José da Silva, já bem conhecido entre os admiradores desse educandário, porquanto também nele já realizou profícua gestão entre os anos 2012 e 2015, dele se ausentando, como agora ocorre com o professor Sérgio, em função do sistema de rodízio adotado pela Rede Marista. E todos sabemos o quanto um sistema de rodízio constitui-se em uma eficiente metodologia que propicia enriquecimento de experiências, caracterizando uma permanente reciprocidade entre o aprender e o ensinar.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.