Patrícia Rocha e Bruno Sakaue revelam bastidores da saída da Arapuan

No mesmo dia em que a direção da TV Arapuan lançou uma nota afirmando que os jornalistas Patrícia Rocha e Bruno Sakaue haviam se recusado a ter os salários reduzidos e, por isso, a emissora decidiu encerrar o programa apresentado pelo casal, eles tornaram públicos os bastidores da saída da empresa. O casal garante que os salários já haviam sido reduzidos e a emissora é que teria se recusado a negociar com eles, avisando a equipe do desligamento de ambos antes mesmo de comunicá-los sobre a mudança: “O fato é que ao final do expediente da última sexta-feira, a empresa reuniu os funcionários anunciando o fim do programa, sem a nossa presença e sequer o nosso conhecimento. Aos colaboradores, foi dito que Bruno e Patrícia se recusaram a aceitar a proposta da empresa, o que nunca aconteceu”.

Em outro trecho da nota, o casal de apresentadores afirma que agiu de boa fé, mas acabou sendo prejudicado pela maneira como o processo foi conduzido: “A nós não foi dada a chance de nos expressarmos, apesar das inúmeras tentativas de dialogar, além de sermos privados de nos despedirmos do público ou, pelo menos, darmos uma satisfação. Nem mesmo aos parceiros e às pessoas que mudaram de emprego e/ou cidade acreditando no projeto. Todas essas alegações serão comprovadas com gravações telefônicas, conversas registradas, capturas de tela, e-mails, áudios e demais documentos que reunimos, garantindo a manifestação justa da parte contrária. As provas serão apresentadas pelas vias adequadas, sem que isso acarrete à TV Arapuan o mesmo risco de prejuízo ético, profissional e moral que estamos sofrendo agora”.

Confira a íntegra da nota emitida por Patrícia e Bruno:

Diante do exposto publicamente pela direção da TV Arapuan, em nota, restabelecemos a verdade e esclarecemos.

1. Ao contrário do que afirma a TV, não houve recusa por nossa parte de redução de salário. Ao contrário. Mesmo sem acordo formalizado, a redução já havia sido feita desde o exercício de março, o que contraria totalmente a afirmação. Inclusive, isso pode ser comprovado pela própria Arapuan. Ainda assim, com salário reduzido, nunca deixamos de trabalhar e executar normalmente as tarefas confiadas a nós!

2. Havia sim, em curso, uma negociação sobre um aditivo contratual para formalizar a redução. Através das provas que temos, ficará claro que tentamos discutir e flexibilizar a situação inúmeras vezes, com sensibilidade para o momento e boa-fé;

3. O fato é que ao final do expediente da última sexta-feira, a empresa reuniu os funcionários anunciando o fim do programa, sem a nossa presença e sequer o nosso conhecimento. Aos colaboradores, foi dito que Bruno e Patrícia se recusaram a aceitar a proposta da empresa, o que nunca aconteceu, como citado anteriormente;

4. No sábado, nossos nomes foram retirados do Perfil Oficial @seliganoa que, inclusive, deixou de nos seguir. Tudo isso sem que, ao menos, fôssemos comunicados sobre o cancelamento do programa! Por segurança, registramos toda essa movimentação;

5. Só ontem, às 17h48, recebemos uma ligação na qual o presidente da empresa comunicou o fim do “No A”, alegando dificuldades financeiras. Tentamos argumentar, mas ele desligou a ligação. Retornamos, porém ele disse que não tinha condições de conversar naquele momento. Hoje tentamos novamente, três vezes, mas nenhuma ligação foi atendida;

6. A nós não foi dada a chance de nos expressarmos, apesar das inúmeras tentativas de dialogar, além de sermos privados de nos despedirmos do público ou, pelo menos, darmos uma satisfação. Nem mesmo aos parceiros e às pessoas que mudaram de emprego e/ou cidade acreditando no projeto;

7. Todas essas alegações serão comprovadas com gravações telefônicas, conversas registradas, capturas de tela, e-mails, áudios e demais documentos que reunimos, garantindo a manifestação justa da parte contrária. As provas serão apresentadas pelas vias adequadas, sem que isso acarrete à TV Arapuan o mesmo risco de prejuízo ético, profissional e moral que estamos sofrendo agora;

8. Lamentamos muito por tudo isso, mas reafirmamos nosso compromisso de continuar na luta por uma Paraíba melhor, mais justa e, especialmente nesse momento, com mais saúde. Acreditamos, verdadeiramente, num projeto que nasceu com o objetivo de valorizar a força do jornalismo correto e responsável, sintonizado com a comunidade. Contem conosco pra isso. A todos, nosso muito obrigado! Pedimos desculpa pela falta de uma despedida adequada. Agradecemos, mais uma vez, pela confiança. Continuamos nos falando por aqui. Com carinho,

Patrícia Rocha e Bruno Sakaue

2 comentários

  • Válber de Lima Maia
    17:08

    Confiem em Deus, ele proverá , Ele é fiel.

  • Válber de Lima Maia
    17:08

    Confiem em Deus, ele proverá

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.