Paralisação de viaturas da PM continua e deputado denuncia descaso do Governo

O deputado federal Major Fábio (DEM) denunciou hoje que os Policiais Militares da Paraíba permanecem com as viaturas recolhidas nos pátios de todos os Batalhões do Estado. O parlamentar lamentou o que chamou de "caos que está sendo implantado na segurança pública da Paraíba".

A operação padrão teve início em Campina Grande e o movimento ganhou todos os municípios da Paraíba. Os motivos são os baixos salários, viaturas desemplacadas, ausência do curso de formação de motoristas, coletes à prova de bala vencidos e, as péssimas condições do armamento utilizado. Em Campina Grande os Oficiais entregaram os cargos ao governador.

De acordo com o Major Fábio, o sentimento dos Policiais é de “indignação” com tratamento do Governo do Estado. O parlamentar adiantou que o movimento não tem conotação política. “Esse é um movimento social. Meu papel é de apoio e solidariedade a operação padrão que foi deflagrada pelos Praças e Oficiais da Polícia Militar da Paraíba”, esclareceu.

Ontem, o deputado visitou os PMs que fazem segurança no presídio do Roger, em João Pessoa. “Convenci os companheiros a manter a segurança do presídio. Caso o Governo não tome providências, os policiais estão dispostos a paralisar as operações por falta de condições de trabalho”, alertou o Major.

O deputado foi a Guarabira, no Brejo paraibano, onde ouviu o apelo dos Policiais por melhores condições de trabalho. De Cajazeiras, ele disse ter obtido a informação de que as viaturas também estão recolhidas. “O aumento proposto pelo governador não corresponde com o compromisso assumido pelo Comando Geral que, assegurou o mesmo reajuste concedido à Policia Civil. A Paraíba vai viver um caos na segurança pública”.

O deputado federal também lamentou o incidente ocorrido com o soldado, Joelton Ribeiro Carneiro, 23 anos, baleado em serviço na noite da última terça-feira em confronto com os bandidos que mantiveram reféns os familiares do empresário Hebert Maia, na praia do Cabo Branco.
 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.