Paraibano Sérgio Queiroz pede afastamento de cargo do governo Bolsonaro

Sérgio Queiroz, secretário especial de Modernização do Estado, cargo vinculado à Secretaria Geral da Presidência da República, pediu afastamento das funções no governo Bolsonaro para, segundo ele, se dedicar à finalização do Pós-Doutorado em Direito. O anúncio foi feito nas redes sociais, neste sábado (31).

Sérgio Queiroz é especulado como possível pré-candidato de Jair Bolsonaro a governador, senador ou deputado federal na Paraíba.

“NOVO CICLO. Tomamos uma decisão muito bem pensada e regada a oração e temor a Deus. Decidi pedir afastamento das minhas funções como Secretário Especial na Presidência da Republica para me dedicar à finalização do meu Pós-Doutorado em Direito, onde me preparo, no Brasil, para apresentar artigo científico na Universidade de Salamanca – Espanha, acerca dos impactos da Corrupção sobre a fruição de Direitos Sociais e Difusos, e como a educação para a cidadania e o bem comum pode ser a forma preventiva mais eficaz para tornarmos o Brasil um país mais justo e transparente”, escreveu o secretário especial e pastor, nas redes sociais.

Ele agradeceu à ministra Damares Alves a nomeação como secretário Nacional de Proteção Global de Direitos Humanos, primeiro cargo que ocupou no Governo Federal, e ao presidente Jair Bolsonaro pela confiança. “Agradeço à ministra @damaresalvesoficial1 por ter me nomeado para Secretário Nacional de Proteção Global de Direitos Humanos (2019), ao Presidente @jairmessiasbolsonaro pela confiança em me nomear para Secretário Especial de Desenvolvimento Social (2020) e atualmente Secretário Especial de Modernização do Estado da Presidência da República.”

O pastor também agradeceu ao ministro Onyx Lorenzoni pelo convite para o cargo atual que ocupava. “Agradeço também ao Ministro @onyxlorenzoni pelo recente convite para ocupar uma das secretarias nacionais do novo Ministério do Trabalho e Previdência onde já atuei como Auditor Fiscal do Trabalho concursado entre 1995 e 2000. Seria mais uma função honrosa, mas declinei com pesar e gratidão. Com portas abertas deixadas pelo Presidente para um retorno no futuro, continuarei trabalhando para que o Brasil dê certo, e, como cristão, orando por meus governantes como mandam as Escrituras.”

Sérgio Queiroz disse que agora terá mais tempo “para dividir pesquisa acadêmica com a convivência familiar, bem como com amigos e irmãos paraibanos, além da minha amada comunidade @cidadeviva. Após a conclusão desse ciclo, Deus proverá o que será do meu futuro. Tenho certeza que a mão soberana Dele guiará a mim e a minha família.”

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.