Paraibano preso no RN é acusado de distribuir drogas para o Nordeste

O caminhoneiro Adjailson Alves da Silva, de 27 anos, preso na manhã de ontem pela Delegacia de Narcóticos do Rio Grande do Norte, distribuía droga em todo o Nordeste. O paraibano se aproveitava das cargas transportadas a partir de São Paulo para camuflar os entorpecentes. Ele foi preso em Mossoró e é responsável por 20 quilos de maconha apreendidos em Pau dos Ferros.

De acordo com o delegado da Denarc, Célio Roberto, desde o último sábado (7) a polícia estava monitorando Adjailson. Ele chegou ao Rio Grande do Norte e deixou a droga escondida no Alecrim, em Natal. A partir daí, policiais ficaram esperando que ele fosse buscar para então distribuir pelo interior.

No entanto, o traficante sentiu que estava sendo observado pela polícia e acabou não indo resgatar a maconha. Já nesta terça-feira (10), ele pediu que outra pessoa fosse buscar a caixa com a droga e a levasse para Pau dos Ferros. O transporte foi feito em uma van, mas, segundo o delegado, o motorista do veículo não sabia do que se tratava.

Mesmo sem o flagrante da droga, a Delegacia de Narcóticos conseguiu um mandado de prisão expedido pela 9ª Vara Criminal e passou a seguir Adjailson. O caminhoneiro saiu de Natal em direção ao Oeste e foi seguido. Em Mossoró, ele acabou sendo preso nesta manhã.

“O paraibano trouxe essa droga de São Paulo camuflada em uma carga legal de máquinas industriais. Para evitar que cães da polícia farejassem a maconha, ele utilizava naftalina ou borra de café. Nós acreditamos ainda que ele tenha deixado droga em outros estados, isso porque Adjailson fez um trajeto diferente do que os outros caminhoneiros fazem, indo até o Ceará”, explicou o delegado.

Célio Roberto informou ainda que cada tablete de maconha apreendida nesta quarta-feira está custando no mercado em torno de R$ 1 mil. Além da droga, a polícia também apreendeu o caminhão de Adjailson. Desta vez, o veículo, com placas MOF 0593 de Mossoró, estava carregado de sal.
 

No minuto.com

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.