Paraibana que disse odiar raça negra é indiciada por racismo

Luzia Sandra de Medeiros Dias Benjamim ficou conhecida em toda a Paraíba depois de ser filmada em duas ocasiões proferindo declarações racistas em João Pessoa. No primeiro vídeo, em uma agência bancária da avenida Ruy Carneiro, ela ofendeu um guia turístico. No outro, em uma loja de departamentos da capital, o alvo da discriminação foi uma agente de segurança privada. Agora, Luzia foi indiciada por racismo e injúria racial. A informação foi confirmada pelo delegado Marcelo Falcone, da Polícia Civil.

O indiciamento significa que o inquérito concluiu que há suficientes indícios de autoria. O caso agora segue para o judiciário a quem caberá decidir se ela será condenada e que pena deve ser aplicada.

Uma das denúncias apresentadas contra Luzia foi do guia turístico Daniel de Lima. Ele havia chegado ao Banco do Brasil da avenida Ruy Carneiro para fazer um depósito quando ouviu a mulher reclamar de uma peça publicitária afixada no estabelecimento que tinha personagens negros. Depois, ela chamou Daniel de “negro safado” e “negro bandido” e acrescentou que ele deveria estar numa senzala.

Na segunda filmagem, Luzia aparece na fila de um caixa e à frente dela está uma segurança negra para quem ela diz: “Raça negra para mim é a pior raça. Olhe, seja homem, seja mulher, seja menino, seja o que for, raça negra não presta”, disse a mulher no vídeo.

Luzia chegou a ficar detida na carceragem da Central de Polícia Civil, mas foi liberada depois do pagamento de uma fiança de R$ 350. O marido dela apresentou um laudo, emitido pelo psiquiatra Edvaldo Brilhante atestando que a mulhere apresenta um quadro de transtorno afetivo bipolar. O documento foi incorporado ao inquérito.

Leia mais:

Mulher acusada de injúria racial aparece em novo vídeo assumindo racismo

Polícia diz que mulher flagrada durante ofensas é alvo de inquéritos sobre racismo e injúria racial

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.