Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Paraíba apresenta modelo de enfrentamento à violência em evento em Brasília

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Representantes da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social e das polícias Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba apresentaram, em Brasília, o modelo de padronização dos índices de criminalidade e premiação por metas atingidas na redução de homicídios no estado, previstos no Programa Paraíba Unida pela Paz. A exposição aconteceu durante a primeira reunião sobre a Doutrina Nacional de Atuação Integrada de Segurança Pública (DNAISP), que aconteceu nos dias 21 e 22, na Academia Nacional de Polícia, em Brasília (DF).

O encontro foi realizado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), com o objetivo de padronizar e orientar o desenvolvimento dos ciclos de planejamento, execução, monitoramento, avaliação e consolidação das ações e operações integradas de segurança pública e defesa social.

“Tivemos a oportunidade de falar sobre o Programa Paraíba Unida pela Paz, em que são estabelecidas metas, seja por região, seja por área, e também da premiação que é dada aos que alcançam essas metas, o que foi muito bem recepcionado e que pode ser utilizado em âmbito nacional”, explicou o tenente coronel Lavoisier José Souza, assessor de Ações Estratégicas da Secretaria da Segurança e da Defesa Social da Paraíba. Segundo ele, os estados tiveram a oportunidade de expor as suas experiências e diretrizes, a fim de que algumas sejam estabelecidas e seguidas por todos os entes da federação.

O secretário de Operações Integradas do Ministério da Justiça e da Segurança Pública, Rosalvo Franco, destacou que a doutrina nacional fortalece a atuação integrada, mantendo e respeitando a autonomia dos entes federativos e suas atribuições institucionais. “A expectativa é fazer os ajustes necessários à doutrina para as operações resultarem nas diretrizes defendidas pelo MJSP: combate à corrupção, crime organizado e crimes violentos”, afirmou.

De acordo com o Ministério, a metodologia apresentada já foi utilizada pelo Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN) em grandes eventos sediados no Brasil, como Copa do Mundo e Olimpíadas, e aperfeiçoada para a segurança pública ordinária do país foi validada por meio da Portaria nº 222 de 28 de dezembro de 2018.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Arthur Urso leva “esposas” para passear sem roupa íntima na orla de João Pessoa

Professores da UFPB desistem de candidatura e apoiam Terezinha e Mônica

Anteriores

joaobenedito (1)

TJ aprova criação de mais sete vagas de desembargador na PB

emersonpanta

TCE imputa débito de R$ 2 milhões a Emerson Panta por contratação de advogados

17113967826601d7aec1edd_1711396782_3x2_lg

Moraes diz que não há evidências de que Bolsonaro buscou asilo na Embaixada da Hungria

daniellabsb (2)

Daniella Ribeiro será relatora do PL que reformula o Perse para turismo e eventos

cejuuscararuna (1)

Núcleo de Solução de Conflitos do TJ inaugura Centro em Araruna nesta quinta-feira

amiditce (2)

Amidi e TCE discutem mecanismos de transparência na publicidade institucional

society (1)

João Pessoa sediará Torneio de Futebol Society dos Corretores de Imóveis

leobandeira

TCE-PB dá 30 dias para prefeito concluir creche em Lucena

jacksonemarcos (1)

Presidente do PT da PB explica presença na PH: “O evento era do PSB, não do PP”

UFPB-entrada-683x388

UFPB terá urnas em todos os centros de ensino nesta quinta; veja locais