Padre Gilmar deixa Paraíba para tratamento de saúde

O padre José Gilmar Moreira, de 46 anos, está em tratamento médico fora do estado da Paraíba. O ParlamentoPB apurou que, ao contrário do que circulou em setores da imprensa, ele não pediu para ser transferido para outro estado. “Padre Gilmar só está em tratamento médico”, garantiu uma fonte da Arquidiocese da Paraíba. Atualmente, o religioso era pároco da Igreja de Santa Terezinha, no Róger.

Entre os dias 13 e 16 de outubro, Gilmar esteve desaparecido. Inicialmente, ao ser localizado andando às margens de uma estrada no Conde, ele disse ter sido mantido em cativeiro em um matagal. Depois, procurou a polícia e afirmou que tentou “desaparecer” porque estava sendo alvo de extorsão. A cobrança seria de R$ 50 mil, dinheiro que ele não tinha. O padre acrescentou que tentou se matar diante das ameaças que recebeu.

Ainda em seu depoimento, o religioso acrescentou que não queria usar o dinheiro ao qual tinha acesso na igreja para fazer o pagamento da extorsão. Ele afirmou que não procurou a polícia por medo de que algo acontecesse com ele.

O conteúdo da extorsão não foi revelado pela polícia que indiciou o padre por falsa comunicação de crime. Ele responderá em liberdade.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.