PAC já destinou mais de R$ 10 bi para obras de infraestrutura na PB

O relatório do décimo balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), referente ao período de janeiro a abril de 2010, mostra que desde 2007 até o ano passado foram destinados R$ 9,1 bilhões para a Paraíba. Após esse período, as cifras disponibilizadas foram de R$ 1,4 bilhão. A soma dos dois montantes chega a R$ 10,5 bilhões. Na tabela de projetos, os mais adiantados são aqueles ligados a ações regionais, ou seja, que envolvem a Paraíba e outros estados, a exemplo da duplicação de estradas, como as rodovias BR-230 e BR-101.

 
O balancete divide as ações em três eixos – logística, energética, além de social e urbana. Cada um deles foram elencados de acordo com dois tipos de abrangências. Uma delas é a exclusiva do território paraibano e a outra se refere aos empreendimentos de caráter regional, que beneficiam mais de um estado.  
 
Durante o período de 2007 a 2010, no eixo de infraestrutura logística, o PAC na Paraíba teve como estratégia duas ações. A primeira delas foi melhorar as condições de interligação da Paraíba com os demais estados do Nordeste, por meio da BR-101 e BR-230. A outra diz respeito a apoiar o turismo, focando investimento no aeroporto.
 
O dinheiro liberado para o eixo de infraestrutura logística foi para o desenvolvimento dos seguintes projetos: dragagem de aprofundamento do acesso aquaviário do Porto de Cabedelo, que estava em licitação na época; ampliação do Aeroporto Internacional Castro Pinto, já pronta; duplicação e modernização da BR-101, na divisa entre o Rio Grande do Norte e Paraíba, especificamente no trecho de Mamanguape, concluído; duplicação e modernização da BR-101, na divisa do Rio Grande do Norte com a Paraíba, e entre a Paraíba com Pernambuco, em obra; além da duplicação da BR-230 que liga João Pessoa a Campina Grande, também terminada segundo o balanço do governo federal. As rodovias são empreendimentos regionais do PAC.
 
ENERGIA
 
Com relação aos investimentos na infraestrutura energética, a Paraíba foi contemplada com a LT Milagres-Coremas, concluída na época da divulgação do último relatório; LT Pau Ferro-Santa Rita II, que estava em licitação; UTE Termonordeste; UTE Campina Grande; e UTE Termoparaíba.
 
Essas três  ultimas ainda estavam em obra em abril do ano passado. Todas as intervenções foram feitas regionalmente.
 
 
Jornal da Paraíba
 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.