P​rocon-PB realiza mutirão de renegociação de dívida a partir de segunda-feira

A Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon-PB vai dar continuidade às atividades do mês do Consumidor em sua sede, no Parque Solon de Lucena, Lagoa, com a segunda versão do Mutirão de Renegociação, com o objetivo de ajudar àqueles que desejam quitar suas dívidas. A ação será no período de 26 a 29 de março e de 2 a 6 de abril, nos horários de 8h às 16h30 com distribuição de senhas até as 14 h.

O mutirão de atendimento de superendividado está sendo realizado em parceria com a Federação Brasileira de Bancos, (Febraban), empresas de serviços essenciais Energisa e Cagepa, empresas de telefonias: Oi, Vivo, Claro e Tim, escolas particulares por meio do Sintep e órgãos Serviço de Proteção ao Crédito e empresas de TV.

A superintendente da Autarquia, Késsia Liliana, falou da importância do mutirão: “Avaliamos o bom desempenho do primeiro mutirão de renegociação de dívidas e vimos o quanto os consumidores reagiram ao chamamento para quitarem suas dívidas e o quanto ainda se tem a fazer nesse sentido. Aproveitamos o ensejo das comemorações do dia do consumidor e estendemos as atividades para o mês inteiro. A intenção é avançar nas renegociações em prol da inteira satisfação do consumidor”.

Késsia Liliana disse ainda que será uma ação presencial. “Vamos receber os consumidores que realmente reconheçam e tenham interesses em negociar suas dívidas. Existimos para defender o consumidor, para educar e harmonizar as relações de consumo e oportunizar uma interação direta e imediata entre as partes envolvidas com o objetivo de sanar as possíveis dívidas existentes”, enfatizou.

Ela lembrou ainda que o Procon-PB tem o objetivo de também proporcionar ao consumidor uma oportunidade de não só limpar o seu nome, mas evitar que as dívidas se transformem em uma bola de neve. Adiantou que somente presente o consumidor participa do mutirão munido de todos os seus documentos e com cópias.

Qualquer dúvida ligue 151, acesse nosso site www.procon.pb.gov.brou nossas redes sociais.

Comentários