Oswaldo Trigueiro garante a cooperação do MPPB no caso Manoel Mattos

Representantes da Secretaria Especial de Direitos Humanos (Sedh) se reuniram, na manhã desta sexta-feira (21), com o procurador-geral de Justiça da Paraíba nomeado para o biênio 2009-2011, Oswaldo Trigueiro do Valle Filho, para discutir a federalização das investigações sobre o assassinato do advogado Manoel Bezerra de Mattos Neto. O crime contra o militante dos direitos humanos que denunciou a atuação de grupos de extermínio na fronteira da Paraíba com Pernambuco aconteceu na noite do dia 24 de janeiro deste ano, no município de Pitimbu/PB.

Segundo Oswaldo, a Sedh quer a cooperação dos Ministérios Públicos da Paraíba e de Pernambuco no caso. “Eles nos pediram para analisar com cuidado esse crime, em razão da sua repercussão nacional e internacional. É o estado brasileiro que está em jogo! A Corte Interamericana de Direitos Humanos recebeu várias reclamações e o estado brasileiro está querendo dar uma resposta em relação a isso”, explicou.

O novo procurador-geral de Justiça disse que o MPPB vai se empenhar para que o assassinato de Manoel Mattos não fique impune. “Após a nossa posse (que acontecerá no dia 27 deste mês), iremos enviar todos os esforços para que esse caso possa ter a resposta na dimensão que ele precisa”, garantiu.

O encontro aconteceu na Procuradoria Geral de Justiça, em João Pessoa. Estiveram presentes a procuradora-geral do Ministério Público de Goiás, Ivana Farina Navarrete Pena; Percílio de Sousa Lima Neto, do Conselho de Defesa da Pessoa Humana e Jualiana Miranda, da Sedh.

   
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.