Oswaldo Filho garante que lista de fantasmas não saiu do MPE

O procurador geral de Justiça do Estado da Paraíba, Oswaldo Filho, negou taxativamente na tarde de hoje que os dados referentes aos servidores fantasmas e até mesmo falecidos que recebiam salários durante o Governo Maranhão III tenham saído do Ministério Público Estadual. Mesmo em Brasília, onde está participando de um evento, Oswaldo assegurou que a lista teve como origem uma outra fonte que não os procuradores e promotores paraibanos:

– Historicamente, jamais o Ministério Público deixou vazar informações de suas investigações. Tenho responsabilidade quando assuntos envolvem pessoas de forma indevida. Precisávamos fazer uma investigação acurada. Inicialmente, pensei que seria em pouco tempo, mas depois verificamos que precisava ter muito cuidado. Se vazou qualquer informação, em absoluto foi do Ministério Público. Coloco meu nome em jogo! Jamais o MPE deixou vazer. Se isso foi uma informação prestada, veio de outra fonte. A Comissão de Combate à Improbidade vem fazendo um trabalho fantástico, com firmeza em suas posições. Com certeza e segurança, não houve vazamento por parte do MP. A gente sabe com quem lida. Se a gente tem postura de seriedade, emprega essa mesma imagem aos membros da Comissão de Improbidade, que já lidaram com questões agudas, delicadas, envolvendo pessoas importantes e nunca foi divulgado nada. Por que nessa situação específica a gente divulgaria? Não há coerência nisso. Somos muito concatenados. Tudo que é feito na comissão é relatado ao Procurador Geral. Eu não tenho dúvidas nem medo de errar de dizer que não houve vazamento por parte do Ministério Público.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.