Oposição vai cobrar continuidade de obras

 A bancada de oposição ao governador Ricardo Coutinho (PSB), tanto na Assembleia Legislativa como na Câmara dos Deputados, promete uma postura moderada e fiscalizadora sem radicalismos. Mesmo em maior número, boa parte dos parlamentares que não votou com o atual gestor durante as eleições 2010 afirma que pretende priorizar ações em benefício da população e trabalhar em dois eixos. Um deles é exigir a execução das ações anunciadas pelo socialista na campanha. O outro é cobrar a continuidade das obras deixadas pelo Governo Maranhão III.

 
Esse discurso sobre moderação vem do atual líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Gervásio Filho (PMDB). “O que nós podemos dizer com relação ao governo Ricardo Coutinho é que primeiro precisamos aguardar que o governo se instale”, resaltou.
 
Ao mesmo tempo que admitiu uma espécie de “trégua”, o peemedebista também ressaltou que a fiscalização continua. “Agora nós estaremos atentos, vigilantes, cobrando inclusive os compromissos que foram assumidos no período eleitoral e a continuidade de ações que foram iniciadas no governo Maranhão, algumas delas em estágio bastante avançado”, comentou. “E a oposição estará sempre em plena sintonia com o povo paraibano”, acrescentou.
 
Se depender da palavra dos parlamentares paraibanos da oposição em Brasília, também não haverá estratégias de inviabilizar a gestão socialista no Estado. O deputado federal reeleito Wilson Filho (PMDB), por exemplo, garante que o foco de trabalho serão as verbas federais em prol da Paraíba, independente de bandeira política. “Nosso objetivo é conseguir recurso em Brasília. A posição mais radical pode ficar por conta da Assembleia Legislativa, porque não vamos fazer posição radical (na Câmara Federal), mas fiscalização. Atrás de qualquer cargo tem antes de tudo o povo”, justificou.
 
Para Wilson Filho, não é certo estipular um prazo para fiscalizar o governo do estado. “Temos que levar em conta é se a ação faz bem à população. Eu espero que Ricardo Coutinho faça um bom governo para todos os municípios, como fez Maranhão”, afirmou. “Depois que o gestor colocar o governo em prática, dando posse a todo mundo (cargos essenciais) é que vamos cobrar, diferenciando o que é bom para o povo e o que não é”, acrescentou.
 
Com relação a postura dos adversários políticos, o vice-governador Rômulo Gouveia (PSDB) disse que, mesmo tendo minoria na bancada na Assembleia e em Brasília, ele acredita em uma postura responsável por parte dos da oposição. “Eu já fui oposição e situação e acho que a oposição é sempre muito construtiva. Ela tem que saber recuar na hora de recuar e tem que entender o momento”, afirmou. “Acho que a oposição da Paraíba, sabiamente, está respeitando a decisão das urnas e, ao mesmo tempo, sabe da importância da união da Paraíba para o momento que nós vivemos”, acrescentou.
 
Ao falar sobre a oposição, o vice-governador Governo aproveitou para reiterar o compromisso de uma relação igualitária com todos os municípios paraibanos. “Não podemos ser incoerentes. Fizemos uma campanha criticando o tratamento (do Governo Maranhão III) com os nossos prefeitos. Então, nós não podemos adotar a mesma postura. Temos que ter o respeito com todos. Até porque a população de cada município não pode ser penalizada por causa da posição política”, completou.
 

Jornal da Paraíba
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.