Oposição se articula para emplacar salário mínimo de R$ 600

Enquanto governo e equipe de transição iniciam negociações com a Comissão Mista de Orçamento do Congresso em torno do valor do salário mínimo de R$ 538,15 para 2011, parlamentares da oposição se articulam para tentar elevar o mínimo a R$ 600, como defendido pelo candidato derrotado à Presidência José Serra (PSDB).

 
Pelo menos dois parlamentares da oposição que integram a Comissão Mista de Orçamento, o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e o deputado Arnaldo Jardim (PPS-SP) disseram que irão apresentar emenda ao texto do Orçamento propondo o aumento no valor no mínimo.
 
"A tendência natural dos partidos que apoiaram Serra é de defender essa proposta", disse Jardim.
 
Ribeiro reforçou que apresentará na terça-feira, durante reunião da Comissão, emenda de mesmo teor e afirmou que a proposta não coloca o equilíbrio fiscal em risco.
 
"O que o governo tem de fazer é reduzir o tamanho do Estado", disse o senador.
 
Nos bastidores, o senador Gim Argello (PTB-DF), relator da peça orçamentária, sinalizou que poderia arredondar para cima sua proposta de salário mínimo, para R$ 540. As centrais sindicais defendem que o valor seja reajustado para R$ 580.

Folha Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.