Oposição quebra quorum para evitar derrota de reajuste de servidores

O deputado Aguinaldo Ribeiro (PP) orientou a bancada de oposição a deixar o plenário na sessão de hoje da Assembleia. A manobra foi para quebrar o quorum e evitar que os governistas, que eram maioria, conseguissem manter o veto à emenda, de sua autoria, que garante no Orçamento deste ano reajuste salarial de 5% para o funcionalismo público estadual.

Aguinaldo Ribeiro justificou que adotou a estratégia de quebra de quorum para garantir, exclusivamente, os interesses do servidor público do Estado. “A medida foi tomada para preservar o próprio servidor. Se o veto fosse votado, dentro do quadro que existia em plenário, a oposição não teria voto suficiente para derrubar o veto”, alegou.

Ele criticou a postura da bancada de oposição de não ter cumprido com o que ficou acordado na reunião de hoje de manhã, entre a comissão especial e as lideranças. “O governo não avançou em nada naquilo que tinha se comprometido”, lamentou.

Já o deputado Gervásio Filho (PMDB), líder do Governo na Casa, rebateu a atitude da oposição e as críticas feitas por Aguinaldo.

Gervásio afirmou que não recebeu nenhuma informação detalhada, solicitada na sessão de ontem, sobre a emenda que prevê o reajuste do funcionalismo público. “A mesa diretora ficou de repassar essas informações e não fez”, disse.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.