Oposição na CMJP e AL terá audiência com procurador geral da República

O vereador Fernando Milanez (PMDB), líder da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa, informou que as bancadas oposicionistas nos Legislativos Municipal e Estadual estarão agendando esta semana, em Brasília, audiência com o procurador-geral da República, Roberto Rangel, para encaminhar documentação sobre denúncias contra a atual administração pública da Capital de supostas irregularidades em vários casos, como a compra de livros, contratação de empresa (SP-Alimentação) para fazer merenda escolar e negociação da Fazenda Cuiá.

Antes dessa audiência, Milanez já está com viagem marcada, de segunda para terça-feira, à Capital Federal, para conversar com parlamentares da bancada paraibana e fazer visitas as autoridades que ele não quis, por enquanto, revelar os nomes.

Ele voltou a cobrar um posicionamento mais incisivo e uma resposta rápida à sociedade do Ministério Público da Paraíba com relação a ações já movidas contra a gestão pública municipal. Fernando Milanez repudiou a postura da vereadora Raíssa Lacerda (PSD) de ter feito insinuações de que o ex-governador José Maranhão, a maior liderança do PMDB paraibano, estaria por trás da polêmica do caso do escândalo dos livros no Município.

Apesar de considerá-la como companheira de legislativo e vereadora atuante, Milanez afirmou que Raíssa foi muito infeliz, durante a audiência pública na Câmara sobre o caso dos livros, ao fazer as insinuações. Ele acredita que o pai da parlamentar, o ex-vice-governador José Lacerda Neto não concordou com esse tipo de atitude. O peemedebista disse não ter dúvidas de que o episódio demonstraria que Raíssa está muito magoada e ainda não aceitou o fato de José Lacerda ter perdido o mandato de vice-governador.

“Se ela escutasse o pai, não agiria dessa forma. O ex-governador Maranhão é um homem integro, honrado, sem nenhum fato que desabone sua conduta, e não merece isso”, ressaltou. 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.