Oposição está de olho nos aliados do PSB, após saída de Agra

Após a desistência do prefeito de João Pessoa, Luciano Agra em concorrer à reeleição e com o anúncio do nome da secretária de Planejamento do Município, Estelizabel Bezerra como a pré-candidata substituta do PSB, alguns partidos da base aliada já vem se afastando do apoio e lançando, inclusive, seus próprios candidatos. Outros, ainda, afirmam que “o jogo zerou”, visualizando profundas mudanças no jogo político.

 
Diante dessas mudanças, os partidos da oposição no município, começam a se organizar com o intuito de atrair essas legendas para uma possível aliança. Conforme afirmou o deputado estadual e pré-candidato pelo Diretório Estadual do partido à Prefeitura de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), com essa mudança o cenário político anteriormente constituído, teria mudado completamente. Para ele uma crise política foi instalada internamente entre os partidos da base.
 
“O cenário mudou totalmente e a crise dos partidos se instaurou. Cada um agora pensa em sua autonomia para o processo eleitoral, inclusive a frase mais ouvida entre eles é que o jogo está zerado, e isso com toda certeza já abre espaço para um diálogo conosco (oposição) que defendemos um projeto diferente para a cidade de João Pessoa”, afirmou Luciano Cartaxo, acrescentando ser natural diante disso, que muito mostrem disposição em ouvir outra proposta para a cidade.
 
De acordo com o deputado ainda, algumas lideranças que defendiam o apoio a Luciano Agra já estão se mostrando insatisfeitos e por isso, procuram o PT para “afinar as conversas”. O parlamentar disse também que a legenda tem conversado com vários partidos com o objetivo de estreitar os laços visando o pleito eleitoral, dentre eles estariam o PP e o PTB. “Estamos sempre conversando com o vereador Tavinho Santos e outras lideranças”, frisou. “Nós já estamos dialogando com vários partidos, mas ainda não tem nada fechado, mas tenho certeza que com essa nova conjuntura que surgiu, as conversas serão ampliadas”, complementou.
 
Luciano Cartaxo reiterou que pré-candidatura do PT já esteja posta em João Pessoa “inclusive essa decisão foi tomada desde o final do ano passado”. O parlamentar afirmou que a proposta da oposição é em uma “disputa não entre os passado e o presente, mas uma mudança que pense num futuro. Em um futuro melhor para a cidade”, destacou.

Aproximação é tendência, diz Tavinho
 
O vereador de João Pessoa Tavinho Santos (PTB) também diz acreditar que esse novo momento político na cidade deverá propiciar a aproximação entre os partidos da base de sustentação do Governo com a oposição. Para ele, os oposicionistas já vinham, inclusive, “conversando com um e com outro”.
 
“A tendência é essa aproximação e a saída de alguns partidos que estavam na base, principalmente pela forma como foi conduzido o processo de mudança do nome do pré-candidato socialista. Pois esta mudança representa o novo projeto que foi imposto pelo governador Ricardo Coutinho (PSB).ele impôs esse nome tanto dentro do PSB como aos partidos aliados”, criticou o vereador. “Ele deixou, inclusive, com que os partidos passassem por aquela vergonha de organizarem um movimento em prol da volta de Agra. Foi um total desrespeito com os partidos aliados”, ressaltou.
 
Tavinho Santos destacou também que os partidos da oposição estariam abertos ao diálogo, e disse que um projeto que representa uma alternativa ao governo socialista já está sendo construído conjuntamente com partidos que defendem uma mudança.
 
“Estamos conversando e ampliado a formação da “Mesa da Unidade”. A nossa linha de discussão é que o próximo governo deverá cuidar das pessoas, e não apenas inaugurar obras. devemos fazer com que as pessoas possam sentir-se satisfeitas com a execução de um projeto de governo”, disse o vereador.
 
João Gonçalves disse que ainda não decidiu posição
 
O deputado estadual João Gonçalves (PSDB), ainda não decidiu se deverá manter apoio ao PSB, após a substituição do nome do prefeito Luciano Agra pelo da secretária de Planejamento da Prefeitura Municipal de João Pessoa, Estelizabel Bezerra como pré-candidata a Prefeitura da Capital nas eleições municipais deste ano. O parlamentar foi considerando dissidente dentro do ninho tucano, por ter afirmado que apoiava Agra e não o pré-candidato do seu partido, o senador Cícero Lucena.
 
João Gonçalves afirmou que só deverá tomar um posicionamento após dialogar com lideranças e aliados. “Eu estava naquele movimento pedindo o retorno de Agra, para que ele pudesse reconsiderar, porém, não foi possível. Assim, eu deverei dar um tempo de uma semana para ouvir aquelas pessoas que fazem política comigo aqui na Capital, as lideranças políticas, associações comunitárias, pessoas do povo e autoridades, para poder tomar uma posição”, disse.
 
De acordo com ele, não estaria descartado, inclusive, a possibilidade de que seu nome também seja lançado como pré-candidato pelo partido a Prefeitura Municipal. “Poderei até ser um pré-candidato do PSDB juntamente com o senador Cícero, e poderei também se for pela vontade da maioria daqueles que integram a nossa campanha aqui na capital”, frisou.
 
Ele declarou ainda que preferisse que o PSB tivesse decidido pela manutenção da pré-candidatura de Luciano Agra, ao lançar o nome da secretária. “Eu preferia Agra por que é o nome que a população tava pedindo”, disse. No entanto, ele ressaltou que a política é muito dinâmica e que só o diálogo o fará tomar um posicionamento. “Eu ainda não me decidir. Porque na política ninguém faz qualquer coisa só. Você tem que ouvir e aceitar opiniões”.
 
Felipe Leitão: PP deve apoiar proposta do PPS
 
O vereador Felipe Leitão (PP) afirmou, ontem, que vai levar ao partido a proposta de apoiar a candidatura do secretário de Comunicação do Governo do Estado, Nonato Bandeira (PPS) à prefeitura da Capital, caso ele seja o escolhido para substituir Luciano Agra.
 
“Fiz a leitura do processo eleitoral que se desenha hoje. Entre os candidatos elencados na base do governo, entre os nomes que venham a substituir Luciano Agra caso ele não volte atrás, eu defendo o nome de Nonato Bandeira”, declarou em entrevista ao programa Correio Debate (Correio SAT).
 
Felipe explicou os motivos para sua escolha: “Vejo nela a capacidade de agregar mais partidos, aliados. É sem dúvida um extraordinário articulador político. Considero ele um dos maiores articuladores políticos que a Paraíba já teve. Ele tem projeto para João Pessoa. Ele representa a melhor opção do grupo para sucedê-lo Sem sombra de dúvida é o que tem mais preparo, mais qualidade. Conhece a gestão, o projeto”, disse.
 
Segundo Felipe Leitão, a proposta será discutida no partido. “Vou levar a proposta, claro que respeitando a tese de candidatura própria, caso o PP decida por isso. Iremos discutir isso com Aguinaldo Ribeiro, com Enivaldo Ribeiro, com Durval Ferreira e fazer esta discussão, pontuar a ideia para que o PP possa apoiá-lo para prefeito, que é o melhor nome”, concluiu.
 
 
 
Correio da Paraíba
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.