Oposição deixa plenário e se recusa a votar remanejamento

A Medida Provisória 164/2011, que prevê o remanejamento de R$ 12 milhões da Barragem de Camará para o Centro de Convenções e outras barragens gerou polêmica hoje de manhã na Assembleia Legislativa. É que o deputado estadual Frei Anastácio (PT) levantou a tese de que, uma vez rejeitada na Comissão de Orçamento, a matéria deveria ter sido objeto de requerimento pelo autor, o Governo, para a inclusão na ordem do dia, o que não aconteceu. Diante disso, a oposição se recusou a participar da votação.

O líder do PMDB, Gervásio Filho, admitiu a quebra do quorum e pediu que o presidente da sessão, Edmilson Soares (PSB), fizesse a verificação do número de parlamentares presentes. Havia apenas 18 no momento da verificação, o que não permitia a continuidade da votação.

Lindolfo Pires (DEM), líder do Governo, apelou para que os deputados de oposição voltassem ao plenário para proceder a votação:

– Retornem da garagem. Há várias matérias para serem aprovadas. Os deputados devem cumprir com seu papel e respeitar o regimento dessa Casa – disse o líder governista.

Diante do impasse e da resistência dos oposicionistas, a sessão foi suspensa por cinco minutos. Depois, a matéria foi retirada de pauta.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.