Operação da PF cumpre 6 mandados de prisão contra fraudadores na PB

Uma Força-Tarefa composta pela Polícia Federal, o Ministério Público Estadual, através do GAECO, o Tribunal de Contas do Estado da Paraiba e a Secretaria de Defesa Econômica do Ministério da Justiça, desencadeou na manhã de hoje a Operação Ciranda, com o objetivo de reprimir o crime organizado, especialmente combater carteis em licitações, que agiam contra o regular andamento das licitações em municípios do Sertão Paraibano. 

A investigação contra o grupo de fraudadores foi iniciada em julho de 2008, e o prejuizo estimado contra os cofres públicos é de aproximadamente R$ 10 milhões.

A operação contou com o apoio do Poder Judiciário, de Promotores de Justiça da Comarca de Patos e do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). 

Estão participando da operação policial, cerca 50 policiais federais, que cumprirão seis mandados judiciais, sendo seis de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão, expedidos pela 4ª Vara Judicial da Comarca de Patos. Entre os acusados há secretários municipais, um contador e empresários do ramo da construção civil.

As buscas estão sendo realizadas nos municípios de Patos, Cacimba de Areia e Areia de Baraúnas.

Durante todo o dia, os presos serão interrogados pelos delegados da Polícia Federal, e a documentação apreendida será objeto de análise por parte de policiais-analistas.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.