Odon repudia prisão de advogado paraibano por polícia em PE sem comunicação à OAB

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraíba (OAB-PB), Odon Bezerra, repudiou neste sábado (22) a prisão de um advogado paraibano na cidade de João Pessoa, nesta quinta-feira (20), pela Polícia Civil de Pernambuco, sem comunicação prévia a OAB-PB. A prisão atendeu determinação do juiz da comarca de Timbaúba.

De acordo com Odon, o ato é uma grande afronta e desrespeito a Comissão de Prerrogativas e Defesa dos Direitos dos Advogados.

“Não quero entrar no mérito da questão, saber se o advogado está certo ou errado. Queremos saber se os direitos dos advogados estão sendo respeitados e não vamos deixar que a nossa comissão de Prerrogativas seja violada”, afirmou.

Odon disse que ficou sabendo do fato por intermédio da seccional da OAB do Pernambuco.

“Prenderam o advogado sem nos comunicar, levaram para uma sela de uma cadeia em Recife e também não nos avisaram. Fiquei sabendo do fato por intermédio da OAB do Pernambuco. Isso é um absurdo”, sustentou.

O presidente disse também que manteve contato nesta sexta-feira (21) com Tribunal de Justiça do Estado do Pernambuco, com a Comissão Nacional das Prerrogativas e com a Comissão das Prerrogativas da OB-PE para que o caso seja investigado e o direito do advogado respeitado.

“Não podemos nos calar diante desta afronta”, reclamou. 

 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.