Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Odon acusa Zé Mário de distribuir celulares e se promover com OAB

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Paraíba, Odon Bezerra, se irritou ontem com as críticas de falta de ação de sua gestão feitas pelo antecessor, José Mário Porto, e acabou fazendo uma série de acusações contra o adversário. As declarações foram dadas durante o programa Hora da Notícia, da Arapuan FM, apresentado por Antônio Malvino e João Costa:

– Estou administrando o caos que ele deixou. Peguei uma OAB totalmente acéfala, sem timoneiro. Eu tinha sido reticente para não atingir a honra de ninguém. É preciso ter responsabilidade ao fazer denúncias para que elas sejam embasadas em realidade e não em factóides que ele procura criar. Eu não preciso da uma OAB para me esconder e continuar fazendo política. Desarme o palanque, Dr. Zé Mário. A advocacia paraibana precisa de união. Quando me elegi, e eu não usurpei mandato de ninguém, mas ganhei no voto livre e soberano do advogado paraibano que julgou a gestão de Zé Mário e não a aprovou. Eu nunca usei da instituição para fazer promoção pessoal. Aqui no "Direitos de quem exerce o Direito", na segunda página tem uma foto do ex-presidente da OAB. Isso é crime. É promoção pessoal. Nós administramos uma autarquia federal e não podemos colocar nossa foto para distribuir com os advogados paraibanos porque a administração tem que ser impessoal. Se o senhor não sabe, fique sabendo. Estamos jogando fora mais de 10 mil cartilhas dessas. Veja o prejuízo que causa à administração.

Odon prosseguiu, citando débitos da antiga gestão com a empresa telefônica OI:

– Dá um total de R$ 300 mil que a Oi nos cobra. São desmandos da gestão de Zé Mário Porto porque ele distribuiu celulares com advogados a torto e a direito e eles não pagaram. Eu estou lutando para não pagar, para que quem usou pague por isso. O caos era maior. Às vésperas de deixar o cargo, o Dr. Zé Mário tinha uma dívida com a Caixa de Assistência ao Advogado que já durava 5 anos. Ele fez um arrumadinho, dividiu em 36 meses e spagou a primeira parcela no último mês da administração dele. Deixou 35 prestações para eu pagar. Eu não queria estar dizendo isso, mas paciência tem limite e a minha se esgotou. A OAB deve R$ 300 mil ao FGTS e ao INSS. E não falo por ilações, eu trago e mostro. Já houve demanda criminal contra a OAB por isso, mas ele fez uma composição com o Ministério Público Federal. Foi essa administração que eu peguei. E ele vem dizer que a nossa gestão está acéfala. Não está, não. Agora, a OAB tem calendário e vamos levar para os advogados o que ele nunca levou: educação e reciclagem. Eu já fiz a prestação de contas na instância adequada.

Finalmente, ele falou sobre a acusação de ter feito política no exercício da presidência da OAB e confirmou que pediu votos para o irmão, Hervázio Bezerra, que disputou uma vaga como deputado estadual pelo PSDB:

– Eu vou ser hipócrita de dizer que não pedi votos para meu irmão? Eu não seria imbecil, mas nunca fiz isso dentro da OAB. Eu fiz questão de me afastar da Ordem para não sofrer essas acusações que sofro hoje, que são as mesmas que sofri durante a campanha para a OAB. Os advogados me escolheram e queira Zé Mário ou não, o presidente eleito fui eu.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Arthur Urso leva “esposas” para passear sem roupa íntima na orla de João Pessoa

Professores da UFPB desistem de candidatura e apoiam Terezinha e Mônica

Anteriores

f6e0316c-7fcf-455c-97a6-45997afb091b

Relatório de Efraim à PEC que criminaliza o porte de drogas é aprovado no Senado

camaradiasdavila

Vereadores de município baiano aprovam reajuste de R$ 0,46 para professores

chuvasjp (2)

João Pessoa tem média de 29 mm de chuvas em 24 horas, mas sem ocorrências graves

alpbabre (1)

ALPB garante acompanhantes para mulheres em procedimentos médicos com sedação

odonecico

Sancionada Lei que proíbe fogos de artifício com estampido em João Pessoa

1713220734661dac7e30ef1_1713220734_3x2_lg

Unimed manda cancelar plano de saúde de idosa de 102 anos

alph-ufpb (1)

Caso Alph: Ex-namorada é julgada pela morte de estudante da UFPB

Unimed JP 1

Unimed JP abre seleção para médicos atuarem em unidade de serviço domiciliar

Gervásio Maia, deputadoo

Projeto de Gervásio quer garantir fornecimento gratuito de repelentes para inscritos no CadÚnico

Vitor Hugo e Wallber Virgolino

Vitor Hugo diz que se Wallber entrar em bairro de Cabedelo será metralhado; deputado reage