Cláudia Carvalho

Cláudia Carvalho é editora e diretora do ParlamentoPB. Jornalista e radialista, mestranda em Jornalismo Profissional pela UFPB, apresentadora da TV Assembleia e diretora de Comunicação do Sindicato dos Jornalistas do Estado da Paraíba.


O candidato é mesmo Gervásio?

Se eu fosse Dona Armênia, personagem impagável vivida por Araci Balabanian na novela Rainha da Sucata, diria que “minha queixa” ficou “na chom” quando ouvi o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira anunciar que o candidato a prefeito do PSB em João Pessoa seria o deputado federal Gervásio Maia. Para tornar a cena ainda mais surreal, a declaração foi feita ao lado do ex-governador Ricardo Coutinho e não foi no cafezinho da esquina. Se deu em pleno Congresso de Autorreforma do PSB no Rio de Janeiro.

Entrei em contato com o próprio Siqueira e com a assessoria de imprensa do PSB. Ninguém se dignou a responder as mensagens ou telefonemas.

Teria sido uma gafe? Ato falho?

Pelo silêncio que se seguiu, a interpretação plausível é bem outra e remonta a um passado não muito distante quando Gervásio já havia sido anunciado como candidato ao Governo da Paraíba no início de seu mandato como presidente da Assembleia Legislativa. A estratégia daquela época bem pode ser a de agora: criar uma cortina de fumaça para tirar o foco do candidato real.

Em 2018, o candidato foi João Azevedo, mas quem fritou até quase queimar foi Gervasio. Veio pancada de dentro e fora do partido e ele teve que ir a público dizer que não disputaria.

Na atualidade, a artilharia pesada está voltada para Ricardo Coutinho, com uma Operação Calvário cuja finalidade clara é chegar até ele e causar sua inelegibilidade. Alimentados por fatos gerados pelas etapas da investigação sobre as organizações sociais que foram implantadas no governo do socialista, os adversários de Ricardo – que não são poucos – tem feito investidas diuturnas para desqualificá-lo pessoal e politicamente.

Sem desmerecer a densidade eleitoral de Gervásio, é pouco crível que o PSB prefira o deputado ao ex-governador, figura de proa do partido não apenas na Paraíba mas em nível nacional. O nome dele estaria colocado como plano B. A menos que o partido imagine que não teria condições de por em prática o plano A.

O candidato é mesmo Gervásio?

1 comentário

  • Francisco Fernandes
    08:46

    Como sempre um texto primoroso. Agora, Jornalista, aqui da minha parca autoridade para navegar no assunto da política partidária, tenho para mim que o que está sendo montada é uma engenhosa estratégia, para levar Ricardo Coutinho de volta ao Palácio da Redenção, ficando ele nas eleições municipais como o principal timoneiro do PSB nas articulações estaduais do próximo ano, ou seja, reestruturar o Partido elegendo um grande número de vereadores e prefeitos, que irão pavimentar a sua estrada de volta ao poder.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.