Novo presidente do PT de Campina Grande nega ser candidato a deputado

O presidente eleito do PT de Campina Grande, Alexandre Almeida, concedeu uma entrevista hoje de manhã à Campina FM para analisar o resultado das urnas. Ele disse que não pretende se candidatar a deputado estadual no próximo pleito. O novo presidente petista anunciou, ainda, que pretende fazer modificações na área institucional da legenda em Campina Grande.

Almeida afirma que não tem um projeto pessoal no PT, portanto, não será candidato a deputado estadual ou federal, apesar de admitir que seu nome pode ser cogitado para pleitos futuros.

O petista, que foi acusado durante a campanha de não ter vida orgânica no partido, disse que pretende dar uma nova roupagem à legenda. Ele chamou a atenção para a falta de consenso no diretório, prometendo mudar a cara do PT em Campina Grande.

Blog – Apesar das negativas de Almeida a respeito da candidatura, o blog do jornalista Carlos Magno afirma que o secretário é um dos nomes cotados para suceder Veneziano Vital do Rêgo na administração municipal. Leia:

"Quando se falava em rolo compressor, Alexandre vinha com o discurso da união. “Peron é meu amigo”, dizia ele, nas entrevistas.

Do PED do PT campinense podem ser tiradas algumas conclusões: Alexandre foi um exímio articulador. Enquanto Perón anunciava os apoios dos dois candidatos que não foram ao segundo turno – Renato Gadelha e Cajá – Alexandre trabalhava na base e, no mesmo dia, anunciava apoios de petistas que no primeiro turno votaram nos dois.

Outra constatação é uma característica fundamental: a tranqüilidade. Diante dos ataques, Alexandre mantinha-se tranqüilo, saía-se pela tangente, o que é fundamental para qualquer candidato, face às denúncias que, corriqueiramente, norteiam um processo eleitoral como a escolha do prefeito de uma cidade.

Por fim, resta apenas esperar os desdobramentos. 2010 trará muitos acontecimentos nas hostes petistas. Mas pode esperar, o "carequinha" vai com tudo para, primeiro, garantir que o PT tenha candidatura própria em 2012. E, depois, que este candidato seja ele próprio. Alguém ousa duvidar?", diz o jornalista, que é coordenador de Comunicação da Prefeitura.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.