Nove chapas se inscrevem para encontro de tática do PT

Terminou às 21 horas de ontem o prazo para inscrição de chapas para participação no encontro tático do Partido dos Trabalhadores de João Pessoa, que será realizado no próximo domingo, 18, com o objetivo de decidir que rumo o partido tomará nas eleições de outubro. Ao todo, nove chapas se inscreveram, representando as duas teses que dividem os filiados: a manutenção do apoio ao PSB na capital paraibana e o lançamento de candidatura própria a prefeito. Confira cada uma das chapas concorrentes:
 
1 – Frei Anastácio, Hildevânio Macedo e Giucélia Figueiredo – Candidatura própria Já II
2 – Luciano Cartaxo – Candidatura própria Já I
3 – Anísio Maia – Candidatura própria Já III
4 – Rodrigo Soares – Coletivo Celso Furtado
5 – Nabal Barreto – Avante
6 – Adalberto Fulgêncio – Candidatura própria Já IV
7 – Júlio Rafael – Essa aliança tem história, essa aliança tem futuro
8 – Luiz Couto – João Pessoa tem história, João Pessoa tem futuro
9 – Nelson Lira e Jorge Camilo – Base solidária
 
Junto com a inscrição de sua chapa, o deputado federal Luiz Couto divulgou um manifesto, reproduzido a seguir:
 
João Pessoa tem história e tem futuro
 
 
 
Companheiros e companheiras, a disputa eleitoral de 2012 tem um significado importante para o conjunto da militância do PT por expressar o momento histórico de consolidação de um projeto político exitoso, que vem transformando o Brasil, a Paraíba e a nossa cidade, João Pessoa.

Conquistamos nos últimos anos a maturidade democrática, alcançamos a estabilidade econômica e a responsabilidade fiscal. O Brasil se transformou em  respeitado protagonista internacional.  Tornamos mais justa a distribuição da renda e estamos vencendo a luta contra a miséria. O Brasil melhorou e o PT se fez  parte importante e
Imprescindível dessa mudança.
 
Os avanços já consolidados não diminuem os desafios que se põem.
 
Na Educação e na Saúde, na Assistência Social, no saneamento básico e na infra-estrutura geral que dê suporte ao desenvolvimento de nossa economia que já é hoje a sexta do mundo. Mas, sobretudo, na conquista da inclusão social de todos os brasileiros, que tem sido a principal marca histórica dos governos do PT e se constitui
em balizamento indiscutível de nossa atuação para os próximos anos.

Esses são horizontes de uma geração inteira, mais que de um só Governo ou de um único partido. Mais ainda, são objetivos estratégicos de um Partido que é cada vez mais presente no dia a dia de todos os municípios, mas cada vez mais nacional na formulação de suas políticas e na execução de suas diretrizes.

Nenhuma empreitada pessoal ou regional, por mais legítima que pareça ou mais louvável que o seja pode se contrapor ao projeto nacional que o Partido dos Trabalhadores conduz com visão histórica e espírito público, mais que simplesmente partidário. A história nos tem ensinado, o projeto nacional é sempre um farol para clarear as iniciativas regionais. Interesses pessoais, de parlamentares ou mesmo de bancadas não podem e não devem se sobrepor ao projeto nacional.

Foi o êxito do PT em seu projeto nacional que determinou o crescimento regional da legenda. Até pela  presença significativa em quase todas as cidades  brasileiras, o que o faz o maior Partido do País, o PT se distingue por sua indiscutível capacidade de olhar o Brasil como um todo. Mesmo respeitando todas as diferenças e peculariedades locais, o PT lê o Brasil como um país.

Protagonista indiscutível e condutor das mudanças de nossa terra, o PT teve o discernimento histórico de entender que não é o único porta-voz das aspirações dos brasileiros por transformações sociais nem o estuário único de suas esperanças.

Sem abdicar de seus princípios,  de sua história e  identidade programática, o PT se abriu a alianças com quem estivesse disposto a construir um Brasil com mais desenvolvimento e mais oportunidades, com mais justiça e inclusão social.

Com aliados de antigas caminhadas ou de percursos mais recentes, o PT está melhorando o Brasil, os Estados e as cidades que a história nos reservou o papel de transformar.

As mesmas razões históricas que há anos reúnem os partidos do campo da esquerda permanecem hoje, apenas fortalecidas pela convicção  de que a construção de instituições livres e democráticas é apenas um passo para a democracia de oportunidades, indispensável para a construção do futuro com que sonhamos. Ontem como hoje queremos o Brasil como um País de todos. Hoje como ontem acreditamos em que País rico é País sem miséria. A  justiça social  é  marca nossa. A  inclusão social
é nossa bandeira.

Não há projeto local que justifique secundarizar essa missão que o PT assumiu.

Não há justificativas históricas, nem sequer políticas, que justifiquem a mudança de aliados no meio da jornada que há anos trilhamos.
 
O PT e o PSB, por exemplo, de histórias tão próximas que entrelaçam a própria trajetória de seus  líderes maiores, governam juntos cinco dos nove estados nordestinos e quatro capitais da região. Não é a toa que o nordeste é região que mais diminuiu a pobreza e a desigualdade social. Esta aliança tem também um presente muito forte.
Em João Pessoa, desde 2005  partilhamos com o PSB a tarefa exitosa de tornar nossa cidade mais igual e mais justa, de cuidar da cidade e de sua gente, melhorando a infraestrutura e os serviços urbanos, e imprimindo novos padrões éticos e administrativos na gestão da coisa pública.

PT e PSB partilham juntos projetos  e sonhos para o Brasil, para a Paraíba e para nossa João Pessoa. Juntos têm viabilizado administrações que só a partilha comum de princípios e programas justifica e ampara. E que a história legitima e chancela.

As eleições de 2012 serão a oportunidade do PT protagonizar em João Pessoa uma aliança onde a defesa de um projeto democrático de desenvolvimento, de universalização de direitos e de instituição de novos direitos sociais, consolidará o projeto inovador, eficiente e transformador das políticas implementadas pelo Governo Dilma, em nível nacional, e pelos governos socialistas em nosso estado e em nossa cidade, aos quais o PT vem dando uma importante contribuição nas Secretarias de Estado de Infraestrutura, Turismo, Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca e nas Secretarias Municipais de Desenvolvimento Social, Desenvolvimento Urbano e de Turismo.
    
Por isso, colocamos ao conjunto dos filiados a importância da manutenção da aliança PT/PSB por se tratar de uma aliança histórica, de princípios programáticos e que vem colocando em prática um projeto exitoso de desenvolvimento para a nossa cidade que nenhuma outra gestão anterior experimentou.
 
Da mesma forma, conclamamos a unidade interna do nosso partido para que essa aliança programática possa ratificar o projeto nacional do PT e seus aliados, assim como fazer de João Pessoa uma cidade ainda mais feliz!

Essa aliança tem história. Essa aliança tem futuro. E só se muda de aliança quando se mudam os  projetos, os princípios, os objetivos e os sonhos.
 
À vitória!  

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.