Nonato vai conversar com Rosas, mas diz defender Cássio

O vice-prefeito de João Pessoa, Nonato Bandeira, confirmou que vai participar esta semana de uma conversa solicitada pelo presidente estadual do PSB, Edvaldo Rosas. Ele afirmou que sua decisão é própria de um dirigente partidário e não representa um desejo de reaproximação com o grupo socialista, do qual foi aliado por vários anos.
 
– Como presidente do PPS, eu não posso me recusar a conversar com representantes de outros partidos. Vou conversar, mas tenho que salientar que não existe tese de verticalização de alianças. Então, se o PPS nacional decidiu apoiar Eduardo Campos, na  Paraíba não seremos obrigados a seguir este mesmo rumo. As alianças dos estados, com o aval da executiva nacional, serão decididas pelos estados. O PPS ainda não decidiu qual será sua postura nas eleições de 2014 e isso será definido pelo conjunto do partido. Se me perguntarem qual meu pensamento, eu direi que é de apoio à candidatura de Cássio Cunha Lima. Mas, meu entendimento não será imposto ao PPS. Quem vai opinar é o conjunto dos filiados.
 
Ao ser questionado sobre sua história política ao lado do governador Ricardo Coutinho (PSB), Nonato desconversou:
 
– Nunca fui do coletivo. Essa criação aconteceu no PT, onde nunca estive e prosseguiu no PSB, onde também não me filiei. Eu era aliado, mas não era parte do coletivo.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.