Nonato rebate denúncia sobre fechamento de escolas estaduais

O fechamento de escolas da rede estadual, apontado por setores da oposição, foi comentado hoje à noite pelo secretário de Comunicação, Nonato Bandeira, durante entrevista concedida no Conexão Master, da TV Master. O jornalista disse que as unidades que foram fechadas pela necessidade de reformas ou porque havia pouca demanda de alunos.

– Como é que a oposição pode querer que os alunos permaneçam estudando em uma escola que está sendo reformada? Isso é um absurdo. São 190 escolas em reformas. Há outras que têm um número pequeno de estudantes que vão ser transferidos para outra unidade. Há uma boataria estabelecida na Paraíba.

Criticando a Veja – Um texto escrito pelo jornalista Otávio Cabral na coluna Holofote da revista Veja mereceu várias reprimendas do secretário de Comunicação. Ele disse que houve "desinformação" e insinuou que a divulgação da informação sobre a Medida Provisória que disciplina a ocupação de 20% dos cargos comissionados por servidores efetivos teria sido "plantada" por um deputado de oposição cujo nome não quis citar.

– Fomos procurados pelo IG e pelo Correio Braziliense. Explicamos os detalhes da lei e eles nem publicaram. A Veja não nos ouviu, nós mandamos documentos e explicamos tudo sobre a lei, mas não saiu uma linha. Ainda disseram que o Governo não tem maioria na Assembleia. Ora, a oposição só tem 16 dos 36 deputados. Até nisso, na aritmética, o jornalista errou.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.