Nonato lamenta crítica e vê “beligerância” dos irmãos Vital

O secretário de Comunicação do Governo da Paraíba, Nonato Bandeira (PPS), lamentou hoje em entrevista ao Parlamentopb, a repercussão negativa dada pelo senador Vital Filho (PMDB) e por seu irmão, o prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), à audiência concedida ao chefe do executivo campinense pelo governador Ricardo Coutinho (PSB). "Lamento a postura dos irmãos Vital, que desde o início do novo governo, vêm fazendo ataques à gestão, mesmo quando Ricardo Coutinho concedeu audiência para tratar de assuntos importantes para o município de Campina Grande".

Nonato negou que o governador tenha duvidado do potencial econômico e da importância do Maior São João do Mundo, como chegou a ser citado pelo senador Vital do Rêgo e pelo Coordenador de Comunicação da Prefeitura, Carlos Magno: "O governador, ao contrário, enalteceu o São João de Campina Grande e já manteve contatos com a CVC e com a TAM para atrair mais visitantes para o evento. Mas, a respeito do patrocínio, não será possível porque não há condições financeiras de fazê-lo, assim como não houve para o Folia de Rua, o Carnaval Tradição e não haverá para outras festas juninas do Estado. Infelizmente, as condições financeiras do Estado não permitem", disse.

Em sua argumentação, o secretário Nonato Bandeira acrescentou que o Governo do Estado se dispôs a firmar parcerias em áreas como a Infraestrutura, Cultura, Saúde e Tecnologia: "Nós estranhamos que antes mesmo da audiência, a Prefeitura de Campina Grande já tinha distribuído releases com reclamações contra o Governo. Diziam que o governador demorou a receber o prefeito, faziam queixas sobre o São João. Acredito que quem quer realmente firmar parcerias não age dessa maneira. Estranho a beligerância dos irmãos Vital. Nenhum prefeito da Paraíba agiu assim. A Coordenação de Comunicação da Prefeitura deveria enaltecer os feitos da administração municipais e sei que eles existem, mas diariamente, ela ataca o Governo e a gestão do PSB".

Finalmente, Nonato Bandeira citou que o Governo do Estado pretende por em funcionamento o Hospital de Trauma de Campina Grande "que foi entregue fechado", entregar a reforma da Central de Polícia, construir um Restaurante Popular na cidade, além de um porto seco, a alça sudoeste e entregar conjuntos habitacionais inacabados: "Queremos fazer muito mais se pudermos firmar parcerias com a Prefeitura. Mas, podemos garantir à população campinense que o Governo entende que o povo é mais importante do que disputas políticas".

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.