No dia da Imprensa, API pede reflexão sobre papel da mídia

A presidente da Associação Paraibana de Imprensa, Marcela Sitônio, divulgou hoje uma nota a propósito do dia da Imprensa, comemorado hoje. O texto é crítico ao papel dos comunicadores e a relação dos veículos de comunicação com os setores e recursos oficiais.

Confira a íntegra da nota:

ASSOCIAÇÃO PARAIBANA DE IMPRENSA – API
NOTA
Dia da Imprensa – 1º de junho!
 
Segundo Karl Marx, “A imprensa livre é o olhar onipotente do povo”.  Há indivíduos que não são povo, transformaram-se numa classe social apartada e elitista ou em dirigentes políticos, representantes do poder que sempre tenta obstaculizar a visão deste povo.

Temos observado, no quotidiano, grande parte da imprensa, lamentavelmente, pressionada pelas necessidades de recursos oficiais, dedicar-se exclusivamente a serviço de governantes que não admitem a existência, tampouco a divulgação, de ideias contrárias às suas, praticando até intolerantes perseguições.  Neutralizar as vozes discordantes é criar um monólogo estéril, com sérios prejuízos para a coletividade que precisa exercer, de forma espontânea, a livre manifestação de pensamento.

Muito mais do que de comemoração, o momento é especialmente de reflexão sobre o papel democrático da mídia. Vigilantes e atentos, diuturnamente e com consciência, haveremos de lutar contra qualquer ato que conspire a diminuição do livre exercício da liberdade de imprensa. Informação pode ter preço, mas a dignidade de quem informa jamais deve ser negociável. Quiséramos nós, jornalistas e colaboradores da Imprensa Paraibana, comemorar, com altivez, o Dia da Imprensa, enquanto conscientes de que somos pupilas e, muitas vezes, olhos ou materialmente a livre palavra sobre o que vê o independente “olhar onipotente do povo”.

Marcela Sitônio
Presidente da API

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.