Nivaldo Manoel admite que se PPS liberar, ele deixa a legenda

O deputado estadual Nivaldo Manoel admitiu que pensa em deixar a legenda. Ele afirmou, em entrevista ao Paraíba Agora, da Rádio 101 FM, que se o presidente estadual de seu partido, José Bernardino da Silva, permitir e der o salvo conduto, ele poderá se desfiliar: "Acho que o PDT e o PMDB fizeram muito bem em liberar quem está descontente. Se o PPS fizer a mesma coisa, eu vou pensar direitinho. Posso até sair", disse.

Sem querer revelar qual seria sua motivação, ele também afirmou que as queixas em relação ao presidente estadual do PPS já estão superadas: "Nós tivemos algumas diferenças, mas eu sou manso e agora ele também está mansinho. Estamos nos entendendo", disse.

Apesar da cautela de Nivaldo, uma de suas reclamações no âmbito do PPS foi o breque que recebeu na intenção de prestar apoio ao governador José Maranhão (PMDB), a quem seu partido faz oposição na Assembleia Legislativa. Foi justamente por isso que a filha de Nivaldo, vereadora Eliza Virgínia (PPS) travou uma discussão na imprensa com José Bernardino, que almoçou recentemente com o ex-deputado Gilvan Freire, gerando especulações sobre suposta adesão do partido ao Governo.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.