Nivaldo diz que não morre de preocupação com ação contra seu mandato

O deputado estadual Nivaldo Manoel admitiu hoje de manhã que se filiou ao PMDB e que migrou do bloco de oposição para a base do Governo Maranhão III na Assembleia Legislativa. O evangélico ainda comentou o fato de seu ex-partido,  o PPS, ter acionado a Justiça e lhe acusado de infidelidade partidária. A ação foi protocolada na última quinta-feira pelo suplente, Alexandre Brasil, que quer o direito de assumir o mandato do dissidente.

"É o direito que lhes assiste. Eles entraram com um processo contra meu mandato e consideram que ele pertence ao partido. Não estou morrendo de preocupação. Se eu correr o risco de ser cassado, vou recorrer até a última instância. A única coisa que tenho a dizer é que eu tenho direito de lutar e me defender", disse Nivaldo, acrescentando sua nova postura no legislativo estadual: "Estou aliado ao Governo da Paraíba, a José Maranhão e estou satisfeito. Não tenho problema em estar na base do Governo".

Nivaldo negou que tenha saído de fininho do PPS, sem comunicar ao diretório estadual sua desfiliação, como informou o presidente da legenda, José Bernardino da Silva: "Houve a desfiliação oficialmente e sem nenhum problema. Estou documentado e não deixei questões pendentes no PPS", resumiu.

Bernardino afirma que só foi informado da saída de Nivaldo dias depois dele ter se desfiliado.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.