Nicola aciona executiva nacional e diz que apoio do PTN a Ricardo não vale

O presidente destituído do PTN de João Pessoa, Nicola Lomonaco, entrou em contato com o Parlamentopb para contestar a informação divulgada ontem à noite de apoio formal da legenda ao prefeito Ricardo Coutinho (PSB). Ele declarou-se vítima de uma articulação engendrada pelo presidente estadual da sigla, Fábio Medeiros, que teria "vendido um produto que não teria como entregar". Segundo Nicola, o presidente nacional do PTN, José de Abreu, teria prometido mantê-lo no cargo e anular a decisão tomada por Agra de nomear Djalvani Alves para seu cargo.

"Fábio passou por cima de uma decisão do PTN nacional. Eu fui nomeado por José de Abreu e já reportei a ele o que aconteceu aqui em João Pessoa. Ele prometeu, mais uma vez, intervir no partido e me manter no diretório municipal. Ele garantiu que o PTN é oposição ao prefeito Ricardo Coutinho. Minha condição de presidente do PTN vale até março de 2010", disse o dirigente.

Em meio a muitas críticas a Fábio Agra, Nicola acrescentou que o desejo do presidente estadual de se alinhar aos socialistas era antigo: "Ele já tinha comentado nos bastidores que queria selar essa aliança. Mas ele vendeu um produto que não teria como entregar. Então, resolveu mudar o diretório municipal, de forma leviana e desonesta".

Nicola ainda disse que a saída do professor Francisco Barreto da legenda se deu pela instabilidade vivenciada pelo PTN, cuja direção já mudou pelo menos duas vezes e foi reposta pela executiva nacional. O adversário de Ricardo Coutinho preferiu se filiar ao PSL, onde teve garantias de continuar suas críticias ao socialista.

Denúncia – Irritado com o anúncio de apoio do PTN, Nicola aconselhou Ricardo Coutinho a explicar uma decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) que teria determinado, através de uma medida saneadora, a devolução de recursos do Fundeb usados na Estação Ciência. Segundo Lomonaco, a cifra chega a R$ 9 milhões: "Ele pode enfrentar uma ação de improbidade caso não acate a medida do TCU", explico
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.