Ney Suassuna anuncia desfiliação do PMDB e se diz magoado

O empresário e ex-senador Ney Suassuna revelou em primeira mão hoje na Rede Paraíba Sat que vai deixar o PMDB. Ele se disse muito triste por ter que tomar a decisão, mas alegou ter tido espaços negados no partido pela cúpula: "Não tenho mágoas de prefeitos e nem de correligionários, mas a cúpula me negou espaço. Um secretário de Governo chegou a ir à imprensa para dizer que o PMDB não tinha espaço para mim. Se alguém que é mandado diz isso, é porque tem o aval do chefe. E eu sei, quem tem memória sabe, o que eu passei na última eleição", explicou o senador.

Apesar dele não ter se referido ao secretário, é possível deduzir que o autor do recado foi o titular da Cidadania e Administração Penitenciária, Roosevelt Vita.

Para ele, que pretende disputar um mandato no ano que vem, é preciso ter um partido que lhe permita concorrer com tranquilidade: "Vou procurar um outro partido. Vários já se ofereceram. O prefeito de João Pessoa esteve comigo e disse que PP e PTB estão à disposição. Vou avaliar o que o povo pensa sobre mim, utilizando pesquisas. Vou pensar. Quero concorrer e quero agradecer aos prefeitos da Paraíba e sentir se sou candidato. Mas, tenho que decidir sobre o partido agora. No PMDB, sou como um homem invisível. Fui esquecido, deixado para trás. Paciência", disse emocionado.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.