Nailton Ramalho nega pressão do Governo para retornar à Secretaria Estadual

O ex-secretário da Receita Municipal Nailton Ramalho desmentiu, nesta quarta-feira (7), que tenha havido qualquer pressão por parte do Governo do Estado para que voltasse à repartição de origem.  Em nota divulgada à imprensa, Nailton ressalta que “mesmo procurando não perder o foco nas atividades da Secretaria, sempre ressaltava a equipe que estava ali de passagem”. Ele encerra a nota dizendo que “estamos simplesmente voltando para casa”.Leia a íntegra da nota:
 
Missão Cumprida
 
Em razão dos comentários noticiados sobre o meu pedido de exoneração do honroso cargo de Secretário da Receita Municipal, em João Pessoa, objetivando evitar outras interpretações, entendemos como necessárias estas informações.

Mesmo sendo auditor fiscal estadual, desde janeiro de 2005, a convite do então prefeito Ricardo Coutinho, estava à disposição da Prefeitura de João Pessoa. Durante esse período, mesmo procurando não perder o foco nas atividades da secretaria, sempre ressaltava para a equipe que estava ali de passagem, considerando o lapso temporal do governo.

Com o prenúncio da mudança dos gestores, começamos também a nos preparar, tendo como caminho natural o retorno às minhas atividades junto à Secretaria da Receita Estadual.

Apenas em pensar em retornar a minha repartição de origem, já trazia a sensação prazerosa pela volta ao convívio com os colegas, notadamente quando sentimos que o dever estava cumprido.

Quanto à possibilidade de vir a ocupar cargos de direção na Secretaria da Receita, recebemos com naturalidade, pois, ao longo da minha vida profissional os desafios foram muitos, quase uma constância.

Nesse sentido, entendemos que o convite do Governador a qualquer um dos integrantes do Fisco para continuar à frente da Secretaria da Receita, demonstra confiança e respeito à categoria fiscal.

Para concluir, afirmamos que, apesar de tudo que se tem falado, estamos simplesmente voltando para casa.
 
Nailton Ramalho

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.