Mário Tourinho

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal


Mulheres (e Academia) que inspiram

Permitam-me inicialmente me reportar à palavra que, no título destes escritos, está entre parêntese: “Academia”. E neste caso, especificamente, me reporto à APCA (Academia Paraibana de Ciência da Administração), embora reconhecendo – e aqui registrando – que todas as Academias, particularmente as sediadas na Paraíba, são, também, por suas próprias origens, muito inspiradoras, a partir da pioneira, a APL (Academia Paraibana de Letras) e a AFLAP (Academia Feminina de Letras e Artes da Paraíba).

Entretanto, particularizo a APCA porque, com apenas dez anos de funcionamento (a completar em julho vindouro), já desponta como uma instituição das mais ativas e fiel executora de suas finalidades estatutárias: difusão do conhecimento técnico-científico no campo da administração.

Mais que isto: – dentre seus atuais 31 membros, já conta com 9 mulheres, todas de excepcional competência profissional, dentre elas as que na atual gestão administrativa ocupam as cadeiras de presidente (Luciana Rabay) e de vice-presidente (Luciane Albuquerque). E é oportuno dizer que estas duas dirigentes, diretamente assessoradas por uma outra acadêmica (Emanoella Toscano), encabeçaram a organização e efetivação da “live” acontecida neste recente sábado, 20 de março, em sequência às comemorações – que ocorrem neste mês – em homenagem às mulheres. O respectivo evento denominou-se “Mulheres que inspiram” e foi plenamente exitoso, consequentemente muito aplaudido, tanto por sua organização quanto, especialmente, pelo conteúdo apresentado pelas extraordinárias expositoras convidadas, a saber:

– I) Luciene Laranjeiras, administradora, professora da UFPB, conselheira do CRA-PB e delegada deste mesmo órgão na cidade de Bananeiras/PB, atuando também nas áreas de produção, estratégia, tecnologia, inovação, empreendedorismo e sustentabilidade;

– II) Mariana Soares, farmacêutica com pós-graduação em administração de empresas e em gestão empresarial, sendo a franqueada da Roval Pet em Campina Grande;

– III) Priscila Mendonça, administradora, atual diretora do programa de microcrédito da PMJP e integrante do projeto de extensão da UFPB no campo da educação financeira voltado para mulheres vulneráveis.

Ainda sobre a APCA, em relação à qual já foi dito que em seu quadro de 31 membros (e que pode expandir-se até 46) já conta com 9 mulheres, está muito presente a intenção, especialmente por parte dos 22 integrantes masculinos, para que essa Academia não só fique no discurso da igualdade de gênero e sim que se empenhe para fazê-lo, significando que doravante mais priorizará o acesso de acadêmicas. Afinal, está provado que a presença da mulher também em uma instituição dessa natureza, quanto maior, funcionará bem melhor! Como já expresso, são “mulheres que inspiram”.

 

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.