Mulher acusada de injúria racial aparece em novo vídeo assumindo racismo

Depois de ter sido filmada na última quarta-feira, 14, no Banco do Brasil da avenida Ruy Carneiro, em João Pessoa, xingando o guia de turismo Daniel de Lima pelo fato dele ser negro, Luzia Sandra de Medeiros foi levada à delegacia e enquadrada por injúria racial, tendo deixado o local depois de pagar uma fiança de R$ 350. Ela responderá em liberdade.

Mas, outro vídeo surgiu, em outro local, com o mesmo comportamento agressivo. Nele, ela diz que é racista, se compara a “Hitler” e chama os negros de “bandidos, ladrões”. Nesta segunda filmagem, Luzia aparece em uma loja de departamentos xingando uma segurança negra.

O marido de Luzia, Ricardo Benjamin, disse que a esposa tem problemas psiquiátricos, tendo sido diagnosticada com transtorno afetivo bipolar em 2017. Ele acrescentou que ela apresentou melhoras depois do tratamento, mas estava deixando a medicação, num processo conhecido como “desmame” quando voltou a manifestar problemas. Segundo ele, Luzia tem tido sintomas maníacos e psicóticos. “Ela está meio arredia em voltar à medicação. Eu peço perdão principalmente ao amigo que estava presente lá no banco e a todos que se sentiram ofendidos”, disse ele.

Diferença – Enquanto a injúria racial consiste em ofender a honra de alguém valendo-se de elementos referentes à raça, cor, etnia, religião ou origem, o crime de racismo atinge uma coletividade indeterminada de indivíduos, discriminando toda a integralidade de uma raça

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.