Mudança na Ficha Limpa leva novos deputados à Assembleia

A decisão tomada ontem pelo Supremo Tribunal Federal de invalidar os efeitos da Lei da Ficha Limpa para as eleições de 2010 causa mudanças significativas na composição da Assembleia Legislativa da Paraíba. Três candidatos a deputados estaduais barrados pela nova legislação por causa de contas rejeitadas, agora conseguiram o direito de ter validados seus votos: Dinaldo Wanderley (PSDB), Carlos Dunga (PTB) e Osvaldo Venâncio (PSL) aguardam a emissão de um novo boletim pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da Paraíba e um novo cálculo do coeficiente eleitoral para confirmar a eleição dos três.

O advogado Johnson Abrantes disse ao Parlamentopb que o caso de Bado e de Dunga carece de uma análise por parte do TRE a respeito do cálculo do coeficiente eleitoral. Segundo ele, certa mesmo é a chegada de Dinaldo Wanderley à Assembleia Legislativa e a saída de Genival Matias. Outro que está sob forte risco de sair da Casa Epitácio Pessoa é Domiciano Cabral (DEM) caso Carlos Dunga obtenha o aval para exercer seu mandato.

Dinaldo havia obtido uma decisão da desembargadora Margarida Cantarelli, do TRF da 5ª Região, anulando a condenação havida no Tribunal de Contas da União. Os embargos impetrados pela defesa do tucano permanecem no TSE, sob relatoria do ministro Hamilton Carvalhido. Os advogados acreditam que o registro de candidatura seria concedido mesmo que a Ficha Limpa não tivesse seus efeitos anulados para as eleições do ano passado.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.