MPs da PB e PE assinam acordo com PF para combater grupos de extermínio

O Ministério Público da Paraíba, o Ministério Público de Pernambuco e a Polícia Federal assinaram, hoje, um termo de cooperação de cooperação técnica para o combate ao crime de extermínio existente entre as fronteiras dos Estados da Paraíba e Pernambuco, em especial nos municípios de Pedras de Fogo (PB) e Itambé (PE).

O termo foi assinado pela procuradora-geral de Justiça da Paraíba, Janete Maria Ismael, a subprocuradora-geral de Justiça de Pernanbuco, Jerusa Torres, que representou o procurador-geral de Justiça, Paulo Bartolomeu Varejão, e o delegado Omar Mussi, representando a superintendência da Polícia Federal.

De acordo com a procuradora-geral Janete Ismael, o objetivo do termo é  fazer uma investigação conjunta dos crimes ocorridos na região de fronteira entre os dois estados. “Há suspeitas da atuação de um grupo de extermínio nessa região desde 1997 e esperamos que o trabalho conjunto resulte em êxito nas investigações de forma a coibir os assassinatos”, acrescentou Janete Ismael.

A subprocuradora-geral Jereusa Torres afirmou que a parceria entre os dois Ministérios Públicos vai ajudar na solução dos inquéritos que estão em tramitação e no desmantelamento de grupos de extermínio que possam estar atuando na região. “Em Pernambuco, já conseguimos desmantelar três grupos com mais de 50 componentes”, informou.

De acordo com números do MPPE, de 1997 até este ano, 107 crimes ocorridos na divisa estão sem solução só em Pernambuco. Na Paraíba, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) estima que este número deve passar de 100. “Esperamos que a investigação conjunta esclareça a autoria desses crimes”, concluiu Janete Ismael.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.