Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

MPF recomenda que UFPB encerre discussões sobre cotas para minorias

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O Ministério Público Federal na Paraíba (MPF) encaminhou a Recomendação nº 19/2009 à Universidade Federal da Paraíba (UFPB), para que a instituição conclua as discussões relativas à implantação do sistema de cotas pelos seus órgãos decisórios, elaborando proposta, no prazo de 100 dias. A recomendação é assinada pelo procurador regional dos Direitos do Cidadão Duciran Van Marsen Farena.

Segundo o MPF, a universidade, no prazo máximo de 120 dias, deve submeter a proposta decorrente das discussões à deliberação do Conselho Superior de Pesquisa, Ensino e Extensão (Consepe), concluindo-se a apreciação e votação, em qualquer hipótese, a tempo de que o mecanismo de ação afirmativa, caso aprovado, seja incluído no edital do vestibular de 2011.

O Ministério Público Federal recomendou, ainda, que a votação do mecanismo de ação afirmativa de acesso seja feita separadamente de qualquer outra proposta de capacitação de estudantes, antes ou após o ingresso na faculdade, com a finalidade de conferir objetividade à decisão fundamental, que é a diferenciação no ingresso à UFPB de aluno alvo do programa de ações afirmativas.

Foi concedido o prazo de 90 dias, para que a instituição informe ao MPF as providências adotadas para o cumprimento da recomendação, especialmente referentes ao cronograma para inclusão em pauta da votação no Consepe. Todos os prazos mencionados devem ser contados a partir do recebimento da recomendação, enviada à UFPB em 15 de setembro de 2009. 

Histórico do caso – Em fevereiro de 2008, a Procuradoria da República na Paraíba enviou à  UFPB a Recomendação nº 02/2008, igualmente referente ao processo de discussão sobre as cotas na universidade, mas, até hoje, poucas discussões foram realizadas, não havendo ainda previsão de que uma proposta seja submetida ao Consepe. A necessidade de que haja uma perspectiva de tempo para a decisão sobre a implantação de cotas motivou a nova recomendação, em complementação à do ano passado. 

Destaca-se na Recomendação nº 19/2009 que “a  Universidade Federal da Paraíba é uma das raras universidades federais que ainda não possui qualquer tipo de mecanismo de ação afirmativa quanto ao ingresso”, e que os debates sobre a implantação de programas de ação afirmativa, quanto ao acesso à UFPB, não podem ser eternizados.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Após denunciar falsificação de documentos, Pablo Honorato é demitido da UFPB por Valdiney

UEPB: uma crise democrática

Confusão continua: TRE nega ter chancelado posse de Raissa Lacerda na Câmara

Anteriores

IMG-20240621-WA0035

Jornalista lança livro sobre humor na política em Campina Grande

ffraz_abr_20180922_1659

João Pessoa é a 1ª Capital do Nordeste no ranking de vacinação contra Poliomielite

01

Cofeci concede Medalha JK ao presidente do Creci-PB e ao ex-presidente do Creci-PR

concursos-publicos

Concurso da prefeitura de Piancó abre inscrições em mais de 80 vagas

WhatsApp-Image-2024-06-21-at-7.38.18-AM

Operação da Lei Seca é intensificada durante festejos juninos

WhatsApp Image 2024-06-21 at 14.25.13

Cachaça Matuta celebra o São João 2024 com lata comemorativa

feriados_sao_joao1

MPPB funcionará em regime de plantão durante São João, na segunda

aaaa

Dinho Dowsley lidera disputa para vereador em João Pessoa

Detran-pb 5

Detran-PB promove novo leilão com 300 veículos nos dias 1 e 2 de julho

Waldonys no seis e meia

Waldonys faz show hoje no São João de João Pessoa, no Parque Solon de Lucena