MP vai pedir dissolução das torcidas organizadas do Botafogo

A Promotoria de Defesa dos Direitos do Cidadão de João Pessoa baixou uma portaria abrindo procedimento administrativo com o objetivo de requerer judicialmente a dissolução das torcidas organizadas do Botafogo. A portaria visa coletar provas para fundamentar o pedido de dissolução. De acordo com o promotor de Justiça Valberto Lira, a medida está sendo tomada em razão da falta de segurança generalizada nos estádios.

O promotor requisitou do presidente do Botafogo a relação das torcidas organizadas no prazo de dez dias. Conforme a portaria, “as Torcidas Organizadas do Botafogo são useiras na prática de violência e tais práticas têm sido registradas reiteradamente pelo noticiário escrito, falado e televisivo”.

Ainda segundo a portaria, promoveu-se uma deterioração nos ideais de lazer que originaram a criação da Torcida Organizada, passando a preponderar a violência e a prática reiterada de atos ilícitos, sempre sob forte estímulo da certeza da impunidade e sob o manto protetor da pessoa jurídica.

No último dia 08, em reunião realizada pela Promotoria, com as presenças de representantes das equipes do Botafogo Futebol Clube e do Auto Esporte, além de representantes das Polícias Militar e Civil, ficou acordado que os órgãos de segurança adotariam medidas preventivas.

Porém, “imagens levadas ao ar, na última segunda-feira, dia 14, pela imprensa televisada, revelam, mais uma vez, que os vândalos continuam com  suas useiras práticas e percebe-se, claramente, a falta de policiamento”, diz o texto da portaria.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.