MP pede informações sobre eleição da nova Mesa da Câmara de Cabedelo

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) abriu um procedimento administrativo para apurar a forma como foi procedida a eleição da nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de Cabedelo, realizada na tarde desta quarta-feira (4). A medida se deu em resposta a uma representação formalizada sobre eventual vício no processo.

Segundo informações recebidas pelo ParlamentoPB, o procedimento foi aberto pelo procurador Ronaldo Guerra, que solicitou a ata da eleição e a relação de todos os suplentes que tomaram posse hoje. Os documentos devem ser entregues em até 72 horas. Com a entrega dos dados, a promotoria vai se posicionar sobre a procedência ou não da suposta irregularidade.

O motivo para a anulação da nova mesa seria a participação de suplentes na chapa eleita na tarde desta quarta-feira (4), onde foram eleitos o novo presidente da Casa, vice-presidente, segundo vice-presidente, primeiro secretário e o segundo secretário. Os suplentes poderiam votar, mas não poderiam ser votados, de acordo com a representação.

Na sessão extraordinária em que o plenário elegeu a mesa, o vereador José Eudes alertou para a participação dos suplentes, afirmando que a chapa estava irregular, uma vez que o Regimento Interno da Câmara diz que a chapa tem que ser toda composta por membros titulares.

Os suplentes que participaram da chapa eleita foram Divino Francisco, Janderson de Brito e Valdir Silva Moreira, empossados hoje em substituição aos parlamentares afastados pela Justiça.

Com o afastamento do prefeito Leto Viana, o presidente eleito para a Mesa Diretora, Vitor Hugo, assumiu a Prefeitura de Cabedelo. Já a Presidência da Câmara passou para as mãos da vereadora Geuza Ribeiro.

Mesa-Diretora eleita

– Vitor Hugo – Presidente (Agora prefeito interino)
– Geuza Ribeiro – Vice-presidente (Agora presidente da CMC)
– Divino Francisco Felizardo – Segundo vice-presidente
– Janderson Bizerril de Brito – Primeiro secretário
– Valdir Silva Moreira – Segundo secretário

Denúncia

Na tarde desta quarta-feira moradores de Cabedelo apresentarem junto ao Ministério Público Estadual denúncia contra o prefeito interino Vitor Hugo e a vereadora Geuza Dornelas “em razão da participação em possível esquema de corrupção, bem como a integração de seus nomes na investigação que desencadeou a Operação Xeque-Mate”.

Comentários