Morre de Covid-19 cineasta paraibano Ely Marques

Morreu, neste sábado (3), o cineasta paraibano Ely Marques, de 40 anos. Ele estava internado em João Pessoa tratando-se contra a Covid-19, desde o fim de março. Ely já havia relatado que a falta de ar causada pela asma era ‘fichinha’ diante da que é causada pela Covid-19.

Em seu perfil no  Twitter, Ely contou um pouco de sua luta contra o coronavírus:

Os diretórios do PSOL na Paraíba e em João Pessoa emitiram nota de pesar pela morte do cineasta e membro da Direção Estadual do PSOL e tesoureiro da Direção Municipal na Capital. “Ely, Presente! Hoje perdemos um grande companheiro lutador do povo, Ely Marques. Ely se aproximou do PSOL em 2013, já chegou ganhando nossos corações e ocupando importante espaço em nosso partido”, mencionou o PSOL, na nota.

 

Confira a nota na íntegra

Ely, Presente!

Hoje perdemos um grande companheiro lutador do povo, Ely Marques. Ely se aproximou do PSOL em 2013, já chegou ganhando nossos corações e ocupando importante espaço em nosso partido. Atualmente nosso companheiro era membro da Direção Estadual do PSOL e tesoureiro da Direção Municipal na capital. Nas eleições ele não saiu de casa, até documentos de abertura de conta bancária e atas foram levados para ele assinar em casa, e mesmo de casa, foi o principal responsável por nossa comunicação, nossos programas de rádio e tv, nossas decisões políticas.

A vontade de viver era percebida por todas/os, sua sensibilidade e respeito ao outro sempre foi uma marca do companheiro. Ely foi decisivo em várias questões políticas, sua sensibilidade e franqueza permitiu ele, em várias vezes, ser um dos/as primeiros/as a perceber questões decisivas para ajustar nossa política.

Sua militância no movimento cultural é reconhecida por todas/os. Sua luta sempre foi antissistêmica, era sua marca nos diferentes espaços de atuação.

Não tem nota ou palavra que conforte a família, as/os amigas/os ou companheiras/os de militância, a dor da partida é enorme, uma morte que poderia ser evitada, a vacina poderia ser uma realidade há meses, não fosse o negacionismo e a política genocida tão combatida pelo companheiro Ely em sua luta.

Deixamos nossa solidariedade em especial a sua companheira Cláudia (que também foi contaminada pelo COVID, desejamos a sua recuperação breve), aos/as familiares, amigas/os e companheiras/os de luta do querido Ely Marques.

Seguiremos sua luta, Ely. Somos gratos/as por toda sua generosidade e companheirismo.

Ely, Presente!

Parahyba, 03 de abril de 2021

Direção Estadual do PSOL/PB

Direção Municipal do PSOL Parahyba

 

Um pouco mais sobre Ely Marques

Cineasta do nordeste brasileiro, paraibano, editor e pós-produtor de dezenas de filmes, curtas e longa-metragens. Dirigiu seu primeiro curta, o documentário “Um Fazedor de Filmes”, em 2007, e sua primeira ficção em 2009, o curta-metragem “O Plano do Cachorro”, um dos últimos filmes rodados e exibidos em 16mm do Brasil. Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Computação Comunicação e Artes da UFPB, formou-se no Bacharelado de Arte e Mídia pela Universidade Federal de Campina Grande em 2004. Durante a graduação, foi bolsista do laboratório de multimídia na Universidade pelo período de 3 anos em projetos de pesquisa e trabalhos na área de audiovisual e Internet. Já graduado, atuou como sub-coordenador de laboratório do Pólo Multimídia da Universidade Federal da Paraíba, onde desenvolveu vários projetos na área audiovisual como a direção do programa “Conexão Ciência”, primeiro programa a ser produzido para a TV-UFPB, entre 2004 e 2005. Conciliando atividades profissionais e acadêmicas, participando de bancas de avaliação de monografia e projetos de pesquisa, manteve contínua presença no meio audiovisual paraibano, na produção de documentários, curta metragens de ficção, vídeos publicitários e longas metragens, tendo recebido reconhecimento através de premiação e participação em vários festivais e mostras. Em 2006, teve projeto para um documentário aprovado na Lei de Incentivo a Cultura do Estado da Paraíba. Este documentário, “Um Fazedor de Filmes” recebeu prêmios, como Cineport, Gramado, entre outros, em Mostras e Festivais, como a 34ª Jornada do Cinema Brasileiro na Bahia, entre outros no RJ, RS, GO. No final de 2007, conclui a pós-graduação em Estudos Cinematográficos da Universidade Católica de Pernambuco – UNICAP, em Recife. Entre 2009 e 2011, fez parte da equipe do Pontão de Cultura Rede Nordestina de Audiovisual da ABD-Pb e MinC. Em 2015, participou como animador de criação e desenvolvimento do conteúdo audiovisual para o game “Angry Birds Rocket Science Show”, produzido pela Rovio empresa finlandesa do jogo em parceria com a America’s space agency NASA. E entre 2017 e 2018, foi aluno do Mestrado de Computação Comunicação e Artes da Universidade Federal da Paraíba – UFPB. É sócio-fundador da Pigmento Cinematográfico e da Incinerado Filmes, atua como realizador, montador de filmes e pós-produtor, tendo atuado em mais de 30 filmes, documentários, ficções, curtas e longas-metragens.

 

 

 

Foto de capa: Paulo R. Varella

VEJA TAMBÉM

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.