Ministro tira licença e adia apreciação de recursos contra Cássio

O ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, submeteu-se no último dia 15, em São Paulo, a uma cirurgia de quadril para reparação de impacto fêmuro-acetabular e ressecção labrum-acetabular. O pós-operatório transcorre bem. O ministro está de licença para tratamento de saúde no período de 15 de junho a 4 de julho. Com isso, a apreciação dos agravos regimentais relatados por ele e interpostos contra a diplomação e posse de Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato mais votado para o Senado pela Paraíba, ficam adiados.

O STF entra em recesso em julho e na ausência do ministro relator, os agravos no processo de Cássio não serão colocados em pauta este mês. Assim, a apreciação do caso ficará adiada para o mês de agosto, quando o Supremo Tribunal Federal retoma suas atividades.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.