Ministro do STJ não conhece recurso de Padre Egídio; entenda

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O ministro Teodoro Silva Santos, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), não conheceu o Habeas Corpus impetrado pela defesa do ex-diretor geral do Hospital Padre Zé, Egídio de Carvalho Neto. Quando um magistrado não conhece um recurso quer dizer que ele não atende a todos os requisitos de admissibilidade. No caso de Egídio, houve pedido semelhante formulado ao Tribunal de Justiça da Paraíba e ainda não apreciado.

Padre Egídio está preso desde o dia 17 de novembro, quando foi deflagrada a segunda fase da Operação Indignus. Ele e a ex-diretora administrativa do Padre Zé, Jannyne Dantas, estão privados de liberdade, sendo que ele está no Valentina Figueiredo e ela, na Penitenciária Júlia Maranhão. A outra presa da operação, Amanda Duarte, cumpre prisão domiciliar porque tem um bebê de quatro meses.

Os pedidos de prisão dos três foram atendidos pelo desembargador Ricardo Vital em resposta a um pedido do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco). Egídio é suspeito de ter operado um esquema milionário de desvio de recursos do hospital com a ajuda de Jannyne e Amanda. O dinheiro teria sido usado na compra de vários imóveis, carros e itens de alto padrão como um fogão de R$ 78 mil.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

Anteriores

chuva agua FOTO Pixabay__

MAIS LIDAS